sábado, 4 de novembro de 2017

Jigsaw

Há filmes que uma pessoa já vai a contar que não sejam propriamente bons. Jigsaw era um desses filmes. Com uma saga já tão grande e com a qualidade a cair em cada uma das sequelas era de esperar que este novo filme, que surge sete anos após o suposto último capítulo, fosse mais uma desgraça. Por outro lado, existem filmes muito maus, mas que queremos sempre mais um. Pois, este é também um filme desses.


Peguem nas vossas expetativas, coloquem-na nos níveis mais baixos, esperem um completo desastre e então vejam este filme. É quase garantido que vão ficar surpreendidos. A saga tinha-se perdido com as demasiadas cenas de matança à descarada e sem qualquer propósito sério. Depois de um primeiro filme estonteante e duas sequelas ainda, mais ou menos, merecedoras de ser vistas, a partir do quarto capítulo as coisas tornam-se numa autêntica bola de neve em direção ao precipício. Felizmente, as coisas acabam por correr melhor do que se esperava e temos aqui uns belos twists que vão deixar algumas pessoas de boca aberta.


Não digo que Jigsaw seja o filme perfeito, porque não o é, estando mesmo muito longe desse feito, mas sem dúvida que é mais um daqueles guilty pleasures do ano, que nos faz querer mais. As ligações entre os personagens estão ao nível do enredo dos primeiros três filmes. Ligações interessantes e que podem ser surpreendentes para alguns.

Dos poucos filmes que os irmãos Spierig criaram e realizaram nos últimos 10 anos, posso dizer que todos me agradaram. Apesar de todos eles não serem filmes grandes, são daqueles títulos que nos fazem passar um bom bocado, que nos deixam a cabeça um pouco feita em água. Bem são filmes que nos entretém. Não é esse mesmo o objetivo do cinema? Em grande maioria, acho que sim e por isso este é mais um filme que fica bem gravado no portfólio destes senhores. Por mim, espero que continuem a realizar filmes do género e que até regressem para esta saga, no caso de vir a ter uma sequela.

Da parte do Café Mais Geek, podemos dizer que ambos gostámos do filme. A Cristiana gostou bastante e saiu surpreendida do cinema, já da minha parte, acho que está bem refletido no texto acima aquilo que achei. Não é filme que aconselhamos irem já a correr para o cinema, mas podem aguardar até estar disponível em casa e preparem uma sessão com amigos. Vai dar para rir, para alguns gritarem "uhhh que nojo". Vai ser um bom serão com certeza!

Nota: 6.5/10
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

  • 0Blogger
  • Facebook

Deixa o teu comentário

Enviar um comentário