sábado, 18 de novembro de 2017

Liga da Justiça

O filme que todos esperavam, pelos melhores e pelos piores motivos. Liga da Justiça era um dos filmes mais aguardados do ano. A espera para saber se os resultados seriam bons, se conseguia sequer ultrapassar os filmes da Marvel lançados este ano eram muitas. Depois de um filme fantástico da Mulher-Maravilha era de esperar um crescente aumento de qualidade, pelo menos era o que todos os fãs queriam. Apesar disso a Warner está num ponto demasiado complicado e sem perceber muito bem o que fazer para agradar os fãs.


O trabalho não tem sido fácil durante os últimos meses, no que toca às adaptações da DC Comics, mas com o último filme parecia que as coisas iam melhorar bastante, o que infelizmente não aconteceu, pelo menos tão literalmente como se esperava. O filme passou por alguns momentos conturbados, como muitos de vocês devem saber, como a saída a meio de Zack Snyder, com consequente entrada de Joss Whedon, que muita coisa veio alterar ao filme. As críticas e receção dos filmes anteriores, nomeadamente Batman V Super-Homem: O Despertar da Justiça e Esquadrão Suicida, também não ajudaram à construção da Liga da Justiça.


Apesar de tudo o filme mostra uma equipa interessante, quando junta. Muitas cenas cortadas levam a que as histórias individuais de cada um dos heróis tenha uma apresentação demasiado acelerada, mas no momento de batalha ficamos com belos momentos. Cheios de efeitos especiais, com grandes cenas de combate e tudo muito bem construído, cheio de cor, algumas piadas e grandes momentos de ação.

Ainda referindo os efeitos especiais tenho de notar a forma como o CGI de Steppenwolf está horrível. De tudo o que acontece neste filme, tremo só de me lembrar do quão atroz ficou este vilão. O seu plot começa por ter uma boa apresentação, mas rapidamente aceleraram, cortando cena atrás de cena, faltando conteúdo e informação. O vilão, que nos comics até tem um aspeto minimamente humano, aqui foi construído para ser um monstro, ficando estranho e mal feito. E a questão com que fico é se aquela cena cortada de Batman V Super-Homem onde surge um monstro, com as três caixas à sua frente, que eu pensava ser Darkseid, mas que afinal pode ter sido sempre Steppenwolf. Então afinal qual é? Se realmente é o mesmo vilão de Liga da Justiça então o aspeto nada tem a ver, tendo sido completamente reformulado. Se é Darkseid, por favor indiquem esse tipo de informações!! (Se alguém souber, fico agradecido pela indicação).

O filme está melhor que BvS, mas não consegue se elevar em demasia. É realmente um filme que entretêm e onde passamos umas boas duas horas. Houve demasiados cortes e isso nota-se na história do filme. Sinto-me revoltado por adorar a DC Comics, achar que têm os melhores vilões da guerra (DC vs Marvel) e a Warner não estar a conseguir transparecer isso para o grande ecrã. Fazer filmes cortados por ter medo de arriscar (querer vender blu-ray's com o resto do filme, mas shhh isso não é para contar a ninguém). Falta sempre alguma coisa aos filmes e neste Liga da Justiça, que até me agradou bastante, falham demasiadas coisas para conseguir dar uma melhor nota ao filme, infelizmente.

Nota: 7.5/10
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

  • 3Blogger
  • Facebook

3 Comentários

  1. O grande problema da DC (e da maioria das franchises hoje em dia) é o seu desespero coletivo e a sua aceleração em relação à Marvel. Enquanto a Marvel começou o seu universo em 2008 com o filme Iron-Man e lentamente desenvolveu os seus personagens antes de os reunir no The Avengers, a DC decide lançar três novos personagens que apenas foram vistos em pequenos e desnecessários cameos em (até agora) dois filmes (BvS e Suicide Squad). Se a DC lançasse o solo de cada personagem (Aquaman, Batman, Cyborg e Flash) antes da grande reunião, havia muito mais espaço e tempo para desenvolver a trama do filme Justice League. A Marvel fez um bom trabalho porque tinha já preparado os filmes solo do Hulk, do Thor, do Iron-Man e do Captain America, nos quais o Nick Fury aparecia sempre com uma presença do caraças. Apenas o Hawkeye e a Black Widow foram apresentados, mas, num filme de duas horas com um vilão também já previamente estabelecido (o Loki) foi muito mais fácil criar uma boa história com bons personagens. Se a DC tivesse uma paciência semelhante teria uma reputação muito melhor. O filme do Man of Steel não foi grande coisa, mas pelo menos estabeleceu minimamente o Superman do Henry Cavill. E mesmo não morrendo de amores pelo Wonder Woman, deste ano, reconheço que a personagem foi igualmente bem estabelecida, apesar da atriz ser muito limitada dramaticamente. Era tão fácil fazer isto desta maneira, era bom para o estúdio e bom para nós, o público, quem consome, mas parece que a Warner nunca pensou nisto. A verdade é que os filmes acabam sempre por fazer imenso dinheiro, por isso, para quê se preocupar com a qualidade. Desculpa o desabafo, boa crítica ;)!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora essa, este local é mesmo para isto :D Deixarem todas as vossas ideias e nós agradecemos muito por estes desabafos :) Não podia concordar mais contigo. Apesar de achar que a Warner até podia ter feito as coisas ao contrário, como decidiu fazer, desde que, tal como dizes, fizessem as coisas com calma e bem feitas. E a Warner agora ainda decide trabalhar à moda da Electronic Arts. Corta os filmes todos para depois lançar os Blurays com o filme completo. Podem até nem ser as cenas mais importantes, mas arruínam completamente o ritmo do filme na sua versão cinema e até destroem todo o filme, como foi o caso do BvS. Infelizmente parece que é com isto que vamos ter de levar. Só em última nota, este Justice League está a ter uma quebra bem grande de bilheteira em relação aos anteriores, muito à custa do pensamento: "Bem, eles depois lançam a versão definitiva, nem me vou dar ao trabalho de ir ao cinema". O que eu compreendo perfeitamente e pode ser que isto seja um abre olhos para a Warner.

      Obrigado pelo comentário :)

      Eliminar
  2. quero imenso ver o filme (:

    http://arrblogs.blogspot.pt/

    ResponderEliminar