terça-feira, 13 de março de 2018

A Agente Vermelha


Tem sido interessante ver que os género menos predominantes do cinema surgem algumas vezes de forma muito peculiar. Grandes estreias dentro do género de espionagem são poucas e sinceramente o grande e último filme deste mundo, para mim foi mesmo Atomic Blonde - Agente Especial. Mas 2018 começou de bom modo para a espionagem no cinema, com um filme que consegue alcançar padrões de qualidade bastante elevados. A Agente Vermelha é um título capaz, com grandes momentos de ação e um ambiente digno de tudo o que se passa neste enredo fantástico.

Ler também: Crítica ao filme Atomic Blonde - Agente Especial

A atriz Jennifer Lawrence tem aqui um papel bastante explícito no que toca a todo o conteúdo. Este é um filme que aproveita muito bem o seu estatuto para maiores de idade de forma a demonstrar um conjunto incrívelmente realista. Se há algo que este filme consegue é criar um ambiente muito perto da realidade, sem se perder numa ideia de ficção ao estilo de filmes como 007. Não pensem que este filme é algo ao estilo de Atomic Blonde, bem longe disso. Apesar de manter a ideia de espionagem e personagens com falsas identidades, este é uma película com muito mais para oferecer. Mais chocante, mais brutal, mais adulta, mais real.



Um filme que engloba um assunto como este e principalmente pela forma como o explora não será certamente algo que irá agradar a todo o público. É preciso ter alguma noção do que se está realmente a ver e para aqueles que se dirigem ao cinema só porque a cara do filme é a menina do Hunger Games podem esquecer. Mais adulta, mais capaz e sem dúvida muito mais interessante é esta personagem e mesmo não sendo perfeita durante toda a película consegue fazer o suficiente para nos agradar.

A Agente Vermelha é um filme competente que nos agarra do princípio ao fim. Conta algo que só imaginamos poder ter acontecido algures durante a segunda guerra mundial, mas num cenário plenamente atual. Foge completamente ao tradicional filme de espiões, não apresentando grandes gadgets, mas tornando tudo mais realista e com alguns twists muito bem conseguidos. Nós gostamos bastante do filme e acoscelhamos a sua visualização. Como já referimos não será de todo um filme para a generalidade do público, mas para os fãs do gênero vão ficar com certeza agradados.

Nota: 7.5/10
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

  • 0Blogger
  • Facebook

Deixa o teu comentário

Enviar um comentário