Eu, Frankenstein

Quando vi que o novo filme Eu, Frankenstein era dos mesmos criadores de Underworld fiquei bastante curioso. Aproveitei então esta ida ao cinema para ver este título. Um género que me agrada especialmente, mesmo tendo em conta que nem sempre à qualidade.


Temos uma história simples e bem direta ao que se vais descobrindo ao longo do visionamento. Com naturalidade não é uma história de luxo, mas pelo menos conseguiu incutir alguma nostalgia, com a insersao de gárgulas no meio do enredo. Fez-me recordar um desenho animado intitulado Gargoiles. Para ser sincero quase pareceu uma adaptação ao cinema desse desenho animado, juntando depois a história de Frankenstein.



Este filme é ainda um adaptação de uma banda desenhada do mesmo nome, esta que oferece estes elementos algo estranhos à tradicional história do monstro. Contudo torna-se um filme até interessante e diferente. Não temos aqui um título que enche salas, mas sim um estilo bem dentro de Underworld, com elementos e efeitos semelhantes.

É um filme que consegue oferecer nada mais do que entretenimento, faz basicamente o que lhe compete. Não é um título que traga algo novo ao mundo cinematográfico, mas dentro dos seus parâmetros consegue agarrar-nos pelas mínimas hora e meia e entreter o suficiente para não se tornar aborrecido. Se gostam de Underworld, este com certeza é um filme a ver e experimentar.

5
Eu, Frankenstein
Assim Assim
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

Sem comentários:

Enviar um comentário