Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos

A famosa saga de enorme sucesso estabelecida pela Blizzard num mundo dos videojogos, chega finalmente ao cinema. E nada melhor que ser a própria criadora de todo o universo a criar e produzir este filme. A animação ficou a cargo da Blizzard enquanto toda a produção ficou a cargo, além da própria, da Atlas, Legendary e Universal.


Acho que este filme se pode facilmente dividir em duas partes distintas, tanto em história, como em qualidade. Primeiro temos toda a sequência onde os humanos tomam conta da ação, depois temos todo o universo do Orcs. Apesar de Warcraft ser bem mais que estas duas raças, foi aqui que Charles Leavitt se baseou para a sua narrativa. Leavitt é já um nome bem conhecido para mim e posso dizer este senhor tem feito um bom trabalho. Nada de extraordinário, mas já tem alguns filmes interessantes no portfólio.



Quanto ao realizador e sendo este o seu terceiro trabalho no cinema, conseguiu surpreender. Bons planos, mas a meu ver demasiado agarrados ao videojogo. O que quero dizer com isto? Basicamente os planos apresentados em todo o filme tentam mostrar muito o ambiente, focam-se demais em tudo o que está ao redor e bem menos naquilo que deveria interessar. É uma realização capaz do melhor e do pior, mas tenho de considerar que o filme, no geral está interessante.

Como eu disse no início o filme ao dividir-se em duas situações bem diferentes que depois colidem no final acaba por não dar destaque a nenhuma das raças em concreto, mas consegue ver-se uma qualidade significativamente superior em tudo o que envolveu os Orcs. Talvez pela animação a cargo da Blizzard que essa parte tenha conseguido ser melhor. Ou talvez porque como não envolvia qualquer tipo de representação humana que tenha conseguido ser melhor. Algo ali aconteceu, pois toda a ação, onde os humanos tiveram à frente, o filme ficou um bocado mais chato. Acho que esta foi sem dúvida a pior parte do filme.

Ao contrário dos Orcs, os humanos apresentados não tinham aquele carisma esperado e não foi de todo a parte que mais gostei. Bem como se pode perceber pelo que tento aqui apresentar o filme tem a sua dose de boa qualidade assim como algumas sequências não tão boas. Posso então considerar este um filme bastante ambicioso que apenas consegue alcançar um ponto acima do razoável.

Em suma é mais um daqueles filmes de domingo à tarde, que se propõem de forma grandiosa, mas não consegue chegar perto disso. Razoável e apenas ganha pelos seus cenários incríveis e a sua animação tão bem feita. Um dos grandes pontos fortes deste filme foi mesmo ter sido a Blizzard a criar toda a animação e assim conseguir manter a qualidade que já muitos conhecem.

6
Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos
Satisfatório
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

Sem comentários:

Enviar um comentário