Especial Star Wars


Quando comecei a escrever este artigo nada me fazia prever o que estaria para acontecer. Estávamos a dia 19 de Dezembro quando me deu uma vontade súbita de rever os filmes da saga e com isso aproveitei para deixar algumas palavras acerca de cada um dos filmes, mas nada, nada mesmo me faria prever que iria também escrever estas palavras. Com enorme pesar mais uma das maiores estrelas do universo se perde e o mundo geek fica um bocado mais pobre. A idade já pesa aos nomes que protagonizaram a trilogia original nos anos 70 e 80, mas perder-se assim a fantástica Carrie Fisher num ano em que tantos nomes ficaram pelo caminho, tantas estrelas se despediram e agora, mesmo antes de terminar o ano perdemos a princesa das princesas, a heroína de todos nós, Carrie Fisher. Podemos contar que Leia Organa possa ter um final fantástico já no próximo filme da saga e visto que a personagem ainda teria alguns planos para serem cumpridos, fica agora nas mãos da próxima equipa dar-lhe o melhor destino. Espera-se que este seja excelente e que seja uma enorme homenagem a esta grande atriz. Despeço-me assim de Carrie Fisher neste especial que ficará guardado aqui no Blogue. Uma altura muito triste que coincidiu com a construção deste artigo, mas agora que sai em sentido de homenagem.

Memorial


Carrie Fisher (Leia Organa)
17 Dezembro 2016

Michael Leader (Stormtrooper Episódio IV)
22 Agosto 2016

Kenny Baker (Antigo R2-D2)
13 Agosto 2016

Richard LeParmentier (Admiral Motti Episódio IV)
15 Abril 2013

Larry Ward (Voz Greedo Episódio IV & Voz Jabba The Hutt Episódio VI)
15 Outubro 2007

Phil Brown (Owen Lars Episódio IV)
9 Fevereiro 2006

Shelagh Fraser (Aunt Beru Episódio IV)
29 Agosto 2000

Alec Guinness (Obi-Wan Kenobi Episódio IV)
5 Agosto 2000

Jack Purvis (Chief Jawa Episódio IV)
21 Novembro 1997

Don Henderson (General Tagge Episódio IV)
22 Junho 1997

Peter Cushing (Grand Moff Tarkin Episódio IV)
11 Agosto 1994

Alex McCrindle (General Jan Dodonna Episódio IV)
20 Abril 1990

Eddie Byrne (General Willard Episódio IV)
21 Agosto 1981


Neste final de ano tinha de trazer um pequeno especial acerca do universo Star Wars, em filmes claro está. Rogue One estrou agora à pouco e ainda se encontra nas salas de cinema e foi depois de visualizar este filme que me deu uma vontade súbita de rever a saga. Principalmente os primeiros três, mas porque não aproveitar e rever e escrever um pouco sobre todos os filmes. Tem sido uma experiência e tanto rever todos os filmes com intuito de escrever um pouco sobre eles. Olhar para outros pormenores e considerar o que melhor ou pior foi feito. Fiquei então com todos eles organizados de forma cronológica. De lembrar que os filmes mais recentes têm uma análise mais profunda já no blog, por isso coloquei o título desses filmes linkado para as opiniões e escrevi apenas um pouco sobre esses mesmos filmes.

Este artigo será atualizado com o lançamento de novos filmes da saga e sua inserção na cronologia abaixo mostrada.


Star Wars Episode I: The Phantom Menace

Estreia: 19, Maio 1999

Não é fácil ver este filme sem me lembrar do inicio que esta trilogia inicial recebeu. De relembrar a todos que os filmes apresentados nas edições mais recentes não representam a qualidade gráfica que os filmes originalmente recebiam. O tratamento computorizado inicial eram muito básico, dado a época de produção dos filmes. Acho que George Lucas não pensou muito bem quando achou que a tecnologia estava avançada o suficiente para criar um filme completamente em CGI e isso levou-o ao desastre que todos conhecimentos.

Se pensarmos agora no tratamento que os filmes levaram posteriormente e na qualidade que foi incrivelmente incluída no filme, pelo menos nesta questão dos efeitos gráficos, temos pelo menos atualmente, um filme bem mais agradável ao olhar. Eu não desgosto totalmente deste filme e penso nele, assim como em toda esta trilogia como uma, sem pensar muito na qualidade que os antigos filmes apresentam.

Acho que apesar de tudo as pessoas ficaram bem desiludidas com este filme e acabaram por descarregar nas capacidades que George Lucas ainda teria de continuar a saga. Falta aquele ambiente dos filmes originais e precisava de muito mais para se manter fiel à saga, mas apesar disso é um filme que eu gosto. Apesar de todos os erros e problemas que apresenta faz parte do universo e não pode ser esquecido para quem está interessado em conhecer mais da história de Anakin Skywalker.

Não podia deixar de referir que este filme possui um dos meus atores favoritos, Liam Neeson o que só por si já ajuda a que consiga mais facilmente ver este título. E depois claro está um dos vilões que mais me agradou. Acho que Darth Maul está excelente é uma imensa pena ter tido tão pouco destaque no universo cinematográfico e já que estamos na onda de prequelas e histórias paralelas porque não algo mais acerca deste vilão?

Star Wars Episode II: Attack of the Clones

Estreia: 16, Maio 2002

No segundo episódio desta nova George Lucas oferece uma experiência que funciona bem como um filme mais agradável aos mais novos, novamente com a intenção de trazer novo público ao universo, acho que o característico realizador foi demasiado longe com esta ideia e se no primeiro episódio já tinha cometido demasiados erros, acabou por cometer outros tantos neste segundo.

Apesar disso tenho de admitir que foram estes filmes que me trouxeram ao universo. Quando saiu o primeiro episódio estava com 9 anos, o que foi uma entrada interessante para mim, seja pelo filme em si, seja pelos brinquedos que inundavam todos os mercados. Neste segundo episódio, acrescentou personagens e novos modos de criar brinquedos que agradassem aos mais novos.

Um dos pontos mais interessantes que mais gostei de ver neste filme foi mesmo os clones e tudo o que deles envolvia. Conhecer-mos o caçador de prémios mais famoso da antiga trilogia e a sua origem, sabermos que é dele que advêm os clones e como tudo começou, nesta que seria uma guerra famosa no universo Star Wars, mas isso acabou por ser contado neste filme que caiu tanto na desgraça dos fãs como o primeiro.

Star Wars Episode III: Revenge of the Sith

Estreia: 19, Maio 2005

De todos os três filmes prequela que foram lançados talvez este seja o que mais me agradou. Não sei se por ser mais negro em termos de história e conseguir arrancar alguns momentos mais intensos que os dois anteriores ou se por outros motivos que não consigo bem explicar, mas este terceiro episódio foi sem dúvida aquele que mais me entreteve do principio ao fim. Ver a evolução final de Anakin Skywalker e perceber o que levou a tudo acontecer como aconteceu. Aqui as resoluções são feitas e entendemos bem a ideia que precisamos para a trilogia seguinte.

O Episódio III de Star Wars é também mais recente o que leva a uma evolução gráfica bem significativa em relação, principalmente ao primeiro episódio, notando-se claramente aquilo que era necessário fazer. Apesar de tudo ainda não era o grande foco fazer todo um filme com animação ultra-realista, levando novamente aos problemas que os seus antecessores. Mais uma vez o filme com as reformulações que foi levando ao longo dos anos conseguiu ficar mais agradável.

Neste último filme que eu quase prefiro ver isolado para interligar a história com a trilogia original, George Lucas conseguiu trazer um final interessante e até de certa forma conseguiu salvar esta trilogia da desgraça total. Além dos problemas da animação temos um filme com pontos bem positivos noutros aspetos e que a mim me agradou bastante. Divertido, interessante, tenso e com grandes momentos de ação quer espacial, quer as míticas batalhas com sabres de luz. A trilogia termina assim, para mim, da melhor forma e temos aqui uma grande vingança dos Sith!

Rogue One: A Star Wars Story

Estreia: 16, Dezembro 2016

Este é talvez um dos melhores filmes do universo Star Wars e é o primeiro filme de uma série de antologias que irão chegar ao cinema. Foi um primeiro excelente trabalho que chegou neste 2016 para deliciar todos os fãs que já no ano passado tinham tido uma experiência arrebatadora com o Episódio VII. Rogue One conta algo que já todos conhecíamos, mas nunca tínhamos conhecidos os pormenores. Basicamente os acontecimentos anteriores ao Episódio IV onde os rebeldes roubam os planos da estrela da morte, mas principalmente este filme explica alguns pormenores que ficaram à espera de uma melhor explicação desde sempre. Por exemplo, o motivo da estrela da morte ter aquele erro tão grave na estrela da morte. São este tipo de pormenores que fazem deste um excelente filme, com um excelente elenco e com ação como só hoje nos podem oferecer.

Star Wars Episode IV: A New Hope

Estreia: 25, Maio 1977

A história de Star Wars remota já a 1977, quer nos Estados Unidos, quer cá pelo nosso território que viu o filme estrado no final desse mesmo ano. Um filme extremamente evoluído para a sua época que teve bastantes dificuldades para se conseguir realizar. Com várias empresas a recusar este projeto, acabou por ser a Fox, quase por bondade que deu algum dinheiro a George Lucas para criar este projeto. Mal eles sabiam que ia ser uma das sagas mais importantes de todos os tempos.

Neste primeiro filme conhecemos Luke Skywalker pela primeira vez, assim como Leia, Han Solo e Obi-Wan Kenobi. Os nossos queridos C3PO e R2D2 também entram em cena, assim como Chewbacca. Além destes é onde surge um dos vilões mais icónicos da história, Darth Vader.

Uma história muito bem construída e contada com um milhão de possibilidades e de portas que poderiam vir a ser abertas. George Lucas fez um trabalho incrível neste primeiro filme, mostrando tudo o que de mais fantástico o seu universo tinha. Os efeitos, para a sua época foram qualquer coisa de excelente e apesar de ao longo dos anos terem levado melhorias nada faz esquecer a primeira visualização que tive do filme, ainda com estilo antigo e sem os efeitos extras que foram adicionados mais recentemente. Um filme lindo e que todos devem ver!

Star Wars Episode V: The Empire Strikes Back

Estreia: 21, Maio 1980

Dois anos depois da chegada de Guerra das Estrelas, nome dado ao primeiro filme cá em Portugal na altura do seu lançamento, chegou a tão esperada sequela. Aquela que talvez seja a melhor sequela e mesmo o melhor filme de toda a franquia. Com toda a informação já retida no primeiro filme foi agora mais fácil encaminhar-nos para este filme. Um espetáculo de ficção onde podemos contar ainda com mais ação e muito, muito mais sobre a história de Luke Skywalker.

Já não é spoiler para ninguém aquilo que acontece neste filme. Mesmo para quem nunca viu nenhum dos filmes com certeza já avistou pelas internets aquela mítica frase de Darth Vader. Se nunca viram ou não sabem do que estou a falar – estranhamente – podem contar com um dos plot twists mais incríveis da história do cinema. Hoje é difícil perceber aquilo que para quem esteve no cinema no primeiro dia a visionar este título sentiu ao ver este filme e o seu desfecho. Algo para recordar e para manter bem encaixado na nossa memória. Excelente mesmo.

Mais uma vez o filme levou com algumas reformulações em questões de efeitos e de muitas adições ao leque de figurantes que pelo filme vão surgindo. George Lucas construiu um dos seus melhores filmes, mas sem dúvidas que nas versões mais recentes, que se perdeu um pouco nos efeitos criando alguns momentos estranhos no meio dos filmes, momentos esses que estavam bons o suficiente e não precisavam de qualquer alteração. Destas questões já se falou bastante, mas interessa sim referir que apesar disso este é um filme obrigatório a todos. Para ver e rever e desfrutar.

Star Wars Episode VI: Return of the Jedi

Estreia: 25, Maio 1983

Foi finalmente em 1983 que chegou o último capítulo desta primeira trilogia. Seis anos depois do primeiro filme, surge agora aquele que seria um dos filmes mais interessantes para muitos miúdos na época. A inserção dos pequenos monstrinhos fofos os Ewoks foram sem dúvida um fator muito importante para inserir novo publico à saga. Depois de um primeiro e segundo filme mais negros onde o que mais destacava de cómico era mesmo o C3PO e o R2D2, agora temos mais umas criaturas a criarem momentos hilariantes no filme. É um título que melhora muito os aspetos dos anteriores, principalmente em questões de efeitos. Era uma altura em que o cinema estava a crescer muito nesse aspeto e Star Wars ganhou com isso.

Finalmente temos um vislumbre físico do Imperador. Aquela personagem que na altura tinha apenas sido referenciada no filme anterior, mas que se tinha a certeza ser o grande vilão, bem maior que Darth Vader em certa maneira. Vilões bem diferentes e com pontos de interesse distintos no público. É também o filme que finalmente vemos Vader a voltar aquilo que seria antes de se virar para o lado negro da força. Depois das grandes revelações do segundo filme, neste temos as conclusões aquilo que tinha vindo a ser retratado e foi sem sombra de duvidas concluído da melhor forma.

Ao longo dos três filmes há vários pormenores de interesse que nos levam a perceber as coisas que vão acontecendo. Um deles que eu acho bastante interessante é as vestes de Luke Skywalker. De notar que Luke, depois da revelação no segundo filme, surge no terceiro completamente vestido de negro, levando mesmo a representar a possibilidade do lado negro da força poder estar a intervir no nosso principal personagem. Tudo desde o inicio nos faz pensar que Luke pode vir a ter o mesmo destino do seu pai e isso é algo que é bem focado neste filme, dando o desfecho fantástico que todos esperavam. O Regresso do Jedi é um final épico para uma trilogia épica. Era o final, até à pouco tempo, de uma das maiores sagas do cinema. A ver!

Star Wars Episode VII: The Force Awakens

Estreia: 18, Dezembro 2015

O regresso. O verdadeiro regresso deu-se 35 anos depois do lançamento do seu antecessor oficial. A chegada do Episódio VII finalmente aconteceu e relata acontecimentos 30 anos após os do anterior episódio. É um filme que entra no cinema sem George Lucas aos comandos e isso de certa forma deixou muita gente de pé atrás, mas por outro lado com esperança que as coisas mudassem depois dos problemas dos Episódios I, II e III.

O sétimo capítulo do universo principal foi anunciado tendo como realizador o brilhante J.J. Abrams. Este que tanto já tinha mostrado em Star Trek e agora vira-se para o grande rival da saga que transportava e reformulou há dois filmes. E graças a esta vinda podemos dizer que a alma de Star Wars foi novamente reintroduzida ao mundo e finalmente podemos ver aquilo que Star Wars pode conseguir nos dias que correm. Um excelente filme e obrigatório.

Star Wars Episode VIII: The Last Jedi

Estreia: 14, Dezembro 2017

E é com mais um episódio de Star Wars que 2017 termina. Podem saber tudo o que achámos acerca deste filme na opinião que já está pelo blog. De forma muito resumida, posso referir que este é mais um belo capítulo da saga, com bons momentos e efeitos fantásticos. São vários os momentos que encontramos ideias já utilizadas nos filmes mais antigos, mas não deixa de ser um belo filme com um momento de deixar todos de boca aberta, ou vários vá. Para ver e rever!
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

Sem comentários:

Enviar um comentário