A Múmia

A Universal decidiu que também quer participar nisto dos universos. Ou melhor, podemos dizer que aproveita esta leva que está tão na moda para fazer regressar o seu universo de monstros. Já não é nova esta ideia deste estúdio. Desde os anos 20, sim perceberam bem, os anos 1920, que a Universal começou a criar todo o seu universo de monstros. Foram vários os filmes que ao longo de quase 100 anos fizeram arrepiar multidões e hoje, temos um "recomeço" deste universo com o Dark Universe.


Quando foi anunciado esta nova entrada nos filmes d'A Múmia fiquei muito de pé atrás, devido ao terceiro capítulo da última trilogia, mas entretanto as coisas foram ficando mais interessantes com o anuncio da Dark Universe e também com o anuncio de vários filmes a serem lançados posteriormente. Mas será que foi bom ficar cada vez mais entusiasmado? Bem, primeiro de tudo tenho a dizer que não sou pessoa de ver trailers, - demasiados spoilers - mas por alguma razão decidi ver um trailer deste filme e adivinhem lá? Sim, contou-me quase tudo.


Logo à partida tenho de referir que metade do filme perdeu o impacto que deveria, mas pronto lá fui aguentando. Tom Cruise é o protagonista desta história, mas não foi lá muito bem acompanhado. Ou melhor vamos por partes. O elenco é todo ele muito bom, mas quando se tem uma história mal desenvolvida fica difícil para qualquer um interpretar bem o seu papel. Cruise tenta encaminhar o filme, mas sem química alguma em relação à sua companheira Annabelle Wallis. Russell Crowe trás uma personagem interessante, mas de certa forma mal executada, o que é uma pena. Ficamos com a vilã Sofia Boutella. Nada a dizer. Excelente vilã. Adorei o papel e como ela o executou. Sem dúvida a melhor parte do filme.

A realização do filme não surpreende e acaba por ficar muito aquém do esperado. Sendo sincero, Alex Kurtzman, o realizador, já escreveu filmes bem interessantes, mas no seu portfolio de realizador tinha apenas um filme, onde as receitas de bilheteira nem chegaram para pagar os gastos do próprio filme. A Universal devia estar à espera de um milagre, mas este não chegou, de todo.

Agora vamos passar às coisas boas. O filme está repleto de efeitos especiais e aqui as coisas não falharam. Cenas muito bem construídas e digitalmente bonitas. Os momentos onde os efeitos entram em ação estão realmente muito bem feitos e é uma pena que a realização não acompanhe a qualidade.

A Múmia, infelizmente não superou de todo as minhas expetativas ficando aliás bem aquém, apesar de já serem baixas. Apesar dos problemas mais que evidentes neste filme, posso dizer que é um excelente título para a pipoca. Aquela tarde em que não há mais nada para ver e temos lá umas pipocas deliciosas que precisam ser devoradas, siga este pode ser uma boa escolha.

A vilã está realmente muito bem, com uma prestação interessante e de deixar intrigado para mais. Sem dúvida que Boutella despertou os meus interesses. De resto, excelentes efeitos visuais aliados a uma realização duvidosa, acabam com um filme que tinha uma excelente proposta, mas foi mal executada.

5
A Múmia
Assim Assim
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

Sem comentários:

Enviar um comentário