Acabei de ler: Porque és minha de Beth Kery


Ian e Francesca conhecem-se quando ela ganha um concurso para pintar um quadro que Ian pede para a sua empresa. No momento em que eles se conhecem nasce uma atração imensa entre os dois. Mas Ian não é o típico homem que Francesca conhece, ele é rico, sombrio, possessivo, autoritário e extremamente ousado. Para a jovem artista é algo que ela ambiciona e receia porque é bastante inocente sobre os prazeres da vida.

Faz-vos lembrar alguma coisa? A mim sim, a história das Cinquenta Sombras de Grey. Um leitor que tenha lido a trilogia das Cinquenta Sombras, o livro Rendida e agora Porque és minha, é impossível que não faça comparações entre as obras referidas anteriormente. Na minha opinião, este livro não trouxe nada de novo, porque Francesca, para mim, é uma segunda Anastasia e Ian é a junção de Grey e Cross. Eu ando a ficar um pouco frustrada e cansada deste tipo de personagem femininas, porque só me deixam com vontade de lhe dar uns safanões. Outro facto que me irrita é que ser submissa no sexo é uma coisa, agora deixar um homem controlar a vida de uma mulher fora do quarto é outra totalmente diferente. É algo que eu não consigo aceitar como mulher, talvez seja da minha personalidade mas não consigo imaginar um homem a controlar a minha vida, todos os passos e decisões que faço. Algo que não percebi na personagem feminina é o facto que ela vive com quatro rapazes num apartamento e consegue ser tão tímida, nervosa e insegura com Ian.

Quanto à escrita, o livro é todo na primeira pessoa na perspectiva da Francesca o que eu achei que deu ao livro um aspecto negativo porque eu adorava saber o que pensava Ian e ler algumas passagens na perspectiva dele. Outro aspecto que tenho notado neste tipo de livros eróticos é que o facto da personagem masculina praticar sadomasoquismo é relacionado com traumas no passado. E eu pergunto-me assim: Mas será que só há gente que pratique esta vertente do sexo se tiverem algum problema ou trauma na vida? Estas escritoras dão-me a entender que sim, apesar de eu não achar tal coisa. Será que é para dar alguma ação e mistério à obra? Talvez, mas podiam pegar noutras vertentes.

Sobre as cenas mais eróticas não traz nada de novo, uns chicotes, umas palmadas, algemas, castigos, mais do mesmo. Pode ser impressão minha, mas acho que algumas escritoras andam com falta de imaginação. Para quem não sabe este livro é um aglomerado de oito livrinhos que foram lançados na América, que se leêm num par de horas, tal como o livro em si. Quanto à capa… Um sapato? A sério? Já não chegava na capa do livro Rendida, agora neste também? Alguém me pode dizer porque é que um sapato é tão erótico? Eu olho para o livro e faz-me lembrar a Cinderela com o seu sapatinho de cristal!

Recomendo este livro a quem ficou fã da trilogia Cinquenta sombras e também a quem gosta deste tipo de histórias eróticas. Claro que para quem está ainda em dúvidas se vai ler ou não, sempre pode experimentar para ver se lhe agrada.
2
Acabei de ler: Porque és minha de Beth Kery
Não Ler
Cristiana Ramos
Escrito por:

Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e em roer as unhas. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães (quase de uma maneira doentia), mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir).  Fã de Friends, GoT e Big Bang Theory. 

Sem comentários:

Enviar um comentário