Romeu & Julieta de William Shakespeare


E quem é que não conhece este grande amor entre Julieta e Romeu? Podem nem ter lido a peça de teatro em si, mas com a quantidade de filmes que há adaptados desta obra e mesmo outros livros que fazem referência a uma das mais belas e trágicas histórias de amor, é quase impossível não saber quem é Romeu e Julieta.

Este ano decidi alargar um pouco os meus horizontes literários e decidi que ia começar a ler peças de teatro. Esta foi a primeira e o segundo será O Mercador de Veneza. A edição que eu encontrei de Romeu e Julieta era um pouco diferente das edições mais tradicionais. Esta continha ilustrações, um prefácio enorme que contém curiosidades interessantíssimas, tais como as inspirações de Shakespeare para escrever esta história, o facto que a história em si não é totalmente original e ainda como foi a primeira apresentação no teatro desta peça.

A peça é constituída por quatro atos, subdivididos em várias cenas e com vários cenários de fundo. Para quem não sabe, esta história acontece em Verona, onde duas famílias se odeiam, mas isso não impede que Romeu Montéquios e Julieta Capuleto de se apaixonarem um pelo outro e tentarem viver esse amor proibido. Ao começarmos a ler a peça, temos um prólogo em que há um coro que nos diz logo que não haverá um final feliz para estes dois amados, temos aqui a previsão de uma tragédia que, como sabemos, irá mesmo acontecer.

O diálogo entre as personagens não é muito claro ou facilitado e é por essa razão que no fim do livro há uma seção de notas que ajudam o leitor a perceber as falas das personagens e o significado de certas expressões. É de notar que nas conversas de certas personagens - destaco Romeu, Tebaldo e Benvólio - há uma aura carregada de erotismo e sensualidade. Shakespeare acaba por criticar a sociedade com esta obra, porque as duas famílias em causa acabam por fazer as pazes mas só depois de já ter ocorrido a tragédia e toda esta fatalidade acontece por causa do poder.

Shakespeare aborda em adolescentes um amor de adultos, sim porque Julieta tinha apenas 14 anos, mostrando assim que aquela criança tinha mais inteligência e impetuosidade que talvez a família Capuleto toda. Um romance que nunca me sairá da memória e que revela que por amor se faz tudo.
Cristiana Ramos
Escrito por:

Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e em roer as unhas. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães (quase de uma maneira doentia), mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir).  Fã de Friends, GoT e Big Bang Theory. 

Sem comentários:

Enviar um comentário