The Vincent Boys de Abbi Glines

Sawyer Vincent e Beau Vincent são primos e ambos são amigos de infância de Ashton, a filha do pastor. Desde de crianças que Ashton e Beau são os melhores amigos e "parceiros no crime", ou seja, são uns traquinas, realizando partidas ao longo da sua infância. Os três amigos acabam por crescer e Sawyer interessa-se por Ashton começando assim um namoro em que a jovem esconde o que realmente é, deixando para trás a menina traquina e travessa para se tornar numa rapariga séria e desprovida de diversão, e ela acaba por se afastar de Beau.

Beau esconde os seus verdadeiros sentimentos por Ashton por lealdade a seu primo, mas cada vez se torna mais difícil ver a rapariga que ele ama aos beijos com o próprio primo e irrita-o saber que a sua amada está a tornar-se em algo que não é o seu verdadeiro eu. Mas tudo muda quando Sawyer vai de férias com a sua família, permitindo assim a possibilidade de Beau se aproximar de Ashton. A jovem percebe que durante anos camuflou sentimentos pelo primo do seu namorado e entra em pânico porque não se quer meter no meio da relação deles, porque para Beau e Sawyer eles são mais que primos, são irmãos.

Mas atracção acaba por vencer e os jovens envolvem-se durante o tempo em que Sawyer está fora. Eles aproveitam cada segundo juntos pois sabem que no momento em que o namorado de Ashton voltar tudo acabará. Mas Beau não vai desistir tão facilmente da rapariga que ama, nem mesmo que seja em benefício do seu primo.

Contando a história em duas perspectivas, o leitor tem acesso ao mais íntimo das duas personagens principais, de todos os seus conflitos interiores. Em Ashton é realçada a pressão que a sociedade faz, pois ela muda não por querer mas por causa do namorado e do pai, já que eles esperam alguém que se comporte correctamente apesar de ela ser uma alma selvagem. Já Beau é visto como um mau exemplo, pois ao contrário da jovem ele não esconde a sua verdadeira essência.

Com surpresas, ciúmes, paixão, este livro mostra que uma simples amizade pode florescer para algo mais e que quando se ama de verdade somos capazes de tudo, mesmo magoar as pessoas que nos são importante.
Cristiana Ramos
Escrito por:

Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e em roer as unhas. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães, mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir). Fã de Friends, GoT e Big Bang Theory.

Sem comentários:

Enviar um comentário