O Café Mais Geek pelo IberanimeOPO 2018


A aventura começou bem cedinho para nós. As seis e meia da manhã já estávamos de partida para mais um Iberanime Porto. Quando saímos de casa, o sol não espreitava e a noite ainda nos acompanhava. Enquanto levávamos as malas e o material para a bagageira do carro, a minha cadela espreitava da casota com um olhar que transmitia a seguinte mensagem: “Amigos, mas para onde vão? Ainda é hora de dormir! Voltem para a cama!” Mas lá fomos nós, virados a Albergaria-a-Velha, onde iríamos reunir com os restantes elementos do Café Mais Geek. Chegámos à Exponor por volta das 10h e a fila de pessoas já era bastante grande! Pela primeira vez, o Iberanime iria realizar-se na Exponor e estávamos bastante curiosos para saber como estaria a disposição do espaço. Enquanto esperávamos na fila da Acreditação, fui buscar um panfleto onde estava a informação de todo o programa e também o mapa do evento. O espaço da Exponor não era novo para nós, já que todas as edições da Comic Con que aconteceram no Porto se realizaram na Exponor, mas qual foi o meu espanto quando vi que estavam a ser apenas usados um dos auditórios, um dos pavilhões e um dos corredores. Numa primeira impressão, fiquei reticente e com medo de que o espaço fosse insuficiente, mas incrivelmente isso não aconteceu! O espaço estava muito bem organizado e em quase nenhuma situação nos sentimos “sardinhas enlatadas”. A zona mais confusa era mesmo a zona das bancas de compras, mas os corredores tinham espaço suficiente para circularmos à vontade e vermos tudo à vontade.



Em geral gostei do evento! Houve muitos bons cosplayers e a zona de gaming estava bem organizado. As minhas únicas críticas sao a organização das lojas e o artist's alley e o karaoke ser distante do resto do evento (e da artist's alley estar um pouco fraquinho). O ambiente de cosplay estava excelente e mal posso esperar para o proximo evento.
Cristina Gomes


Mas vamos por partes! Quando entrámos no evento erámos recebidos com uma zona chamada de “Karaoke”, muito dedicada à cultura KPop. Logo depois tínhamos o corredor onde estavam instalados o Artist Alley, que na minha opinião apesar de muita boa qualidade, havia pouca quantidade. Mas foi numa dessas bancas que tivemos um dos momentos mais caricatos do fim-de-semana, quando um dos nossos colaboradores (digamos o Armando!) se apaixonou por um Charmander feito de tricô e passou o evento a chatear a senhora (infelizmente não fiquei recordada do nome) para baixar o preço do peluche. Toda a equipa se fartou de “dar nas orelhas” ao Armando e para ele deixar de ser somítico e levar o peluche, mas infelizmente não tivemos uma peer pressure suficiente, e o Armando não deu o braço a torcer.

Este ano fui pela primeira vez ao Iberanime no Porto. O que encontrei foi um evento que nos deu uma dose de cultura japonesa, de cosplay e de jogos de forma equilibrada e simples. Não era perfeito, mas o espaço estava organizado bem o suficiente para não haver problemas com calor ou multidões. O ponto mais negativo para mim foi o facto de o parque de estacionamento da Exponor estar fechado, mas gostei bastante, de uma forma geral, e voltarei para o ano.
Pedro Cruz



Na zona Gaming tínhamos a presença das três grandes companhias de jogos: Nintendo, Xbox e Playstation, cada uma com as suas novidades e aí podíamos nos deliciar a experimentar os novos jogos. Eu, pessoalmente, não experimentei nenhum jogo, mas assisti a um duelo entre os nossos rapazes no Smash Bros da Nintendo Switch e ao Armando a deliciar-se com o novo Forza Horizon. Quanto à zona da restauração, a Exponor tinha duas zonas próprias para comer: uma companhia Pans e um café que vendia sandes e bolos. Quando ao evento Iberanime, não pode faltar a presença dos Noodles da Maggi e havia uma banca que vendia a típica comida japonesa. Para felicidade dos mais gulosos, a Nuts também estava presente com os seus típicos churros, panquecas, waffles e outros produtos.

Quando a Cris me convidou para escrever sobre o Iberanime, juro que fiquei sem palavras, o que é raro para quem tem a responsabilidade de escrever! Este é o meu evento, dos mangas e dos animes e do Cosplay! Como um “Old Otaku” falo em Code Geass, Saint Seya, Neon Genesis Evangelion, Dragon Ball, e todos se encontram lá! Ver também novidades gaming e espreitar retrogaming, é sempre um luxo! Fico sempre emocionado por ver as pessoas encarnarem muitos dos meus heróis favoritos, algo que não tenho a arte nem jeito para fazer. Como dos primeiros eventos do género onde eu fui, o Iberanime está-me na alma! Gostava imenso que se expandisse mais, especialmente na parte que me toca, amostra e comércio gaming e retrogaming. Existem outros eventos mais latos que podem enquadrar tudo, mas nada bate este estilo e espírito! Até para o ano, com certeza estarei lá!
Armando Mateus


No dia de Sábado aproveitámos para dar uma volta geral ao evento, correndo todas as secções e bancas. Alguns dos nossos colaboradores aproveitaram para experimentar alguns jogos, uns simplesmente usufruíram do evento e maravilharam-se com os cosplays que passavam por nós. Assistimos à eliminatória Portuguesa “WCS&C4”, onde nos maravilhámos com as apresentações. O Cosplay em Portugal está a crescer tanto e é notório o desenvolvimento nesta área em cada evento que vamos e em cada concurso que assistimos. O Café Mais Geek ficou fã destes concursos no Iberanime Porto 2017, quando vimos a primeira vez o Cosplay de Grupo e a partir desse dia, sempre que podemos, estamos na “primeira fila” para assistir aos concursos. No final do primeiro dia, o tempo começava a escurecer e o vento aproximar. Avizinhava-se uma noite complicada, especialmente na zona Centro, mas nem a tempestade Leslie, nem a chuva nem o vento nos impediu de acabar a noite com uma das coisas que mais gostamos de fazer: jogar um jogo de tabuleiro. O eleito dessa noite foi o Arraial, a nossa última entrada na nossa Ludoteca.

Foi a minha segunda vez no iberanime, e quando pensava que não me poderia surpreender mais, não poderia estar mais enganado, foi a melhor edição deste ano. O ambiente era espetacular, todas as pessoas com quem interagi foram 5 estrelas. A organização estava muito melhor que a anterior, havia espaço suficiente para estarmos todos dentro do espaço, e ainda sobrava. Apenas tenho pena de não ter conseguido frequentar os workshops. Espero poder voltar para o ano, pois acho que nunca me tinha divertido tanto neste fim de semana, claro a companhia também ajudou muito. Consegui mesmo que por pouco tempo voltar a ser criança, e que maravilhoso foi.
Mário Torres

Quanto ao Domingo, depois de um pequeno-almoço recheado porque sabíamos que a probabilidade de almoçarmos tarde era grande, chegámos à Exponor novamente, em que numa primeira vista se notou que havia menos gente em comparação ao dia anterior, o que é completamente normal neste tipo de eventos. Normalmente, o dia de maior afluência é o sempre o Sábado. O dia foi tirado para assistirmos à eliminatória portuguesa “Cosplay World Masters” e para assistir ao Cosplay de Grupo. Infelizmente, não conseguimos assistir ao concerto de “Lady Beard” porque foi exatamente à mesma hora do concurso de Cosplay de Grupo. No final do dia, o Eduardo ainda assistiu aos Workshop “Como acelerar a tua evolução artística”, realizada pela Neko do PTAnime, enquanto que o restante do grupo foi aproveitar os últimos cartuchos para realizar as últimas compras do evento. 

O IberAnime deu um salto de gigante para a edição de 2018 no Porto, com mais espaço e muitas atividades onde nos entreter. Para mim foi um divertido fim de semana onde novamente desfrutei dos excelentes cosplayers que se apresentavam por lá. Bancas e expositores sempre muito interessantes e com trabalhos de arregalar os olhos. Painéis que vão desde o mais profissional ao mais divertido e apesar de não ter conseguido assistir a tudo, devido ao horário estar demasiado preenchido, consegui aproveitar bem a experiência do evento. Senti que nesta edição havia todo o “feeling” que um evento destes precisa, com o publico a ajudar imenso a isto. Os espaços estavam muito agradáveis à circulação e apenas faltava um pouco mais na área da restauração, mas nada que uma ida ao exterior não tivesse ajudado. As atividades, para o tipo de evento que é, chamou-me mais a área que o Eurogamer Portugal Fest apresentava e foi aí que passei mais tempo, mas sempre que havia um concurso de cosplay lá ia eu todo contente até ao auditório para ficar maravilhado com aquelas apresentações sempre divertidas e magnificas! Termino com WAWAAAAAAA…
Eduardo Rodrigues

Acabámos o dia e o evento à conversa com o grande Quimbé e claro, com a grande equipa do PtAnime! Fomos mesmo varridos do interior da Exponor porque, como é costume, estávamos à espera do Nélson porque quando ele começa a falar é quase impossível mandá-lo calar (mas nós adoramos o Nélson!). Foi um evento fantástico, o ambiente estava espetacular e foi bom voltar à Exponor. Para mim, é quase impossível não entrar naquele pavilhão e não sentir uma nostalgia, porque foi ali que tudo começou, na primeira Comic Con Portugal. Foi ali que este bichinho começou a crescer e agora é uma das minhas paixões. Sem dúvida que voltaremos sempre que podermos!
Cristiana Ramos
Escrito por:

Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e em roer as unhas. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães (quase de uma maneira doentia), mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir).  Fã de Friends, GoT e Big Bang Theory. 

Sem comentários:

Enviar um comentário