À boleia pela Galáxia


Hoje vou-vos falar sobre um dos meus livros favoritos: À boleia pela Galáxia de Douglas Adams e que já está em primeiro no meu top e não vai sair de lá.

À boleia pela galáxia começa segundos antes da Terra ser destruída pelos Vorgon (alienígenas burocráticos) para dar lugar a uma auto-estrada intergaláctica. Arthur Dent é salvo pelo seu amigo Ford Perfect, um alienígena disfarçado de ator desempregado que tem como objectivo escrever o melhor guia da galáxia com todas as informações para uma viagem transgaláxia (Wikipédia basicamente!!). Juntos viajam pelo espaço na companhia do presidente da galáxia, Zaphod, que tem nada mais do que duas cabeças e três braços, e Marvin, um robot paranóico super-inteligente mas com uma depressão aguda e Trillian uma rapariga com uma vontade fugaz de viajar.

Se vocês descobrissem que a Terra iria ser destruída para dar lugar a uma auto-estrada o que é que levariam com vocês?! Livros? Fotos? Dinheiro? Seguindo o conselho de Douglas Adams era provavelmente melhor levar uma toalha!! Sim parece tão estranho, mas tão inteligente ao mesmo tempo e assim começa uma aventura e uma história tão sarcástica que não é possível parar de rir enquanto estás a ler o livro. Por isso se queres questionar-te sobre a essência da vida, ou porque nascemos ou morremos convido-te a esticar o dedo e a pedir boleia pela galáxia (pelo mundo de Douglas Adams e pela review do primeiro maravilhoso livro desta saga, eu prometo que paro).

O melhor deste livro é o humor puro e um pouco satírico. Mesmo para os leitores que não gostam de sci-fi, sim porque irás conhecer diversas personagens alienígenas e só estranhas, aconselho vivamente a lerem este livro.

Este livro foi publicado em 1979 e não tem nenhum super vilão, nenhum império, os maus da história poderão ser os Vorgon que apenas estão a cumprir ordens e são seres burocráticos. O início da aventura começa com a apresentação de Arthur Dent, um ser humano tal como muitos outros, que acorda de manhã e lá vai ele para a sua rotina, mas esta é destruída quando ele acorda de manhã , e enquanto faz o seu cafezinho e se apercebe que estão buldozers lá fora para destruir a casa. Ele tenta impedir a destruição, o que é desnecessário visto que os Vorgon estão a chegar para destruir a Terra para dar lugar a uma autoestrada intergaláctica: Oh a Ironia!!!

Douglas Adams tem um jeito especial com palavras e uma imaginação incomparável. Ele consegue descrever a tecnologia que só muito mais tarde iria aparecer e é fácil reconhecer várias referências à saga à boleia pela galáxia. Por todas estas razões é criada uma comédia de ficção científica. Quando eu li "À boleia pela Galáxia", não consegui parar de rir e continuo a rir quando relembro o livro ou volto a lê-lo. Há tantas razões para isso, primeiro vem o conselho de levar apenas uma toalha aquando duma viagem pela galáxia, sim e é um bom conselho porque dá para todas as situações, depois vem que os seres extraterrestres mais inteligentes são ratos! Ratos!! Eles estavam lá o tempo todo, como os animais de estimação de Trillian, eram discretos, mas eles estavam por trás de tudo desde o começo.

Todo o livro é refrescante e uma óptima leitura para aqueles que precisam de sorrir ou de dar umas boas gargalhadas. Eu recomendo este livro se precisam de fugir da semana triste que tiveram e se precisam de um pouco de brilho no seu dia.
10
À boleia pela Galáxia
De Culto
Andreia Cunha
Escrito por:

Estudante na bela cidade de estudantes e amante geek de livros e, principalmente, séries e filmes. Adoro tudo o que seja de universo de ficção científica e fantasia, porque não há nada melhor para fugir à realidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário