O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos



A Disney está de regresso com mais um liveaction, mas desta vez bem mais direcionado para um público infantil ou digamos para todas as idades. O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos é uma história de encantar baseada num conto natalício de E.T.A. Hoffmand e no famoso bailado de Tchaikovsky e tal como comecei é apenas baseado pois quem já conhece a história tem aqui algo bem diferente. Neste filme contamos com as mesmas personagens do romance e do bailado, mas a forma como os eventos se vão desenrolando são bem diferentes, levando Clara numa aventura pelo reino mágico onde conhece um Quebra-Nozes, que acaba por ajudá-la durante todo o seu percurso. Neste mundo, que rapidamente descobrimos ser um mundo vivo de brinquedos, Clara acaba por descobrir que a sua mãe foi quem criou e foi a Rainha dos quatro reinos, que estão em guerra e cabe agora à nossa pequena protagonista acabar com essa batalha.

Ao contrário das histórias originais aqui temos quatro reinos, onde sabemos no início que um dos reinos se virou contra os outros, mas ao longo do filme vamos percebendo que as coisas não são bem como contam. Não há todo o romance entre Clara e o Quebra-Nozes, tal como não está presente toda a história de feitiço relativo à princesa e ao próprio Quebra-Nozes, mas existe uma relação de verdadeira amizade entre os dois que vai sendo construída ao longo da aventura. É uma história mais infantilizada que se torna ótima para toda a família, por isso não tenham medo de levar os mais novos ao cinema para ver este filme, havendo mesmo uma versão dobrada em português. São muitas as diferenças em relação ao original onde podemos mesmo dizer que apenas as personagens e algumas referências estão de acordo com a base.

A forma como os quatro reinos aparecem e como tudo se desenrola está interessante e gostei como decidiram seguir os caminhos de Clara, mas é tudo o resto que não está assim tão espetacular. A vilã da história não demonstra grande espírito de vilã e as suas intenções são extremamente banais, assim como as suas motivações. Fica por isso difícil conseguir gostar completamente de todo o enredo, apesar de representações bem interessantes por parte do elenco, principalmente de Keira Knightley que especialmente se destaca. No fundo acabamos com uma história sem um conteúdo muito interessante que poderá agradar os mais novos por ser simples e direta, mas podem esquecer se procuram uma aventura com grande profundidade e grandes ideias.

Este filme está longe de ser o meu género favorito, mas é uma história que a Cristiana adora e por isso tínhamos mesmo de ir ver esta nova adaptação ao cinema. Apesar de não ser o meu género favorito percebo a forma como foi construído para que conseguisse chegar a um público mais familiar acabando por conseguir atrair mais pessoas. Poderia ser mais interessante um lançamento mais perto do Natal, tendo em conta o seu tema, mas é próximo o suficiente. Há certas falhas imperdoáveis, desde a história demasiado óbvia e desinteressante até a alguns problemas nos efeitos especiais. Uma produção desta dimensão da Disney merecia um pouco mais de trabalho nessas áreas. No restante acho que funciona bem, com boas representações, um bom trabalho de realização e principalmente de destacar o guarda roupa e a caracterização que estão excelentes. Um trabalho, que espero ter sido a pensar na família, pois só para este público é que poderá funcionar melhor. Não é um mau filme, mas não se excede ficando um pouco acima da razoabilidade. Mais um título para passar nas noites de natal daqui por um ano ou dois.
6
O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos
Satisfatório
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

Sem comentários:

Enviar um comentário