O Natal de Poirot


O Natal de Poirot é um romance policial escrito em 1938 pela famosa Agatha Christie, a rainha do crime. Este livro é outro mistério delicioso que se encaixa muito bem na época natalícia. 

A família Lee decide passar o Natal juntos depois de anos sem o fazer. O patriarca Simeon Lee convocou todos os seus quatro filhos: Albert, George, David e Harry juntamente com as suas respetivas companheiras, e a sua neta Pilar. Em vez de terem um encontro amigável, há tensão no ar à medida que os ressentimentos entre os vários membros da família lentamente vêm à luz, fazendo com que a briga e o ódio fluíssem pela casa. As coisas pioram quando Simeon Lee é assassinado no seu quarto e, claro não faltam suspeitos. Visitando um amigo na área, Hercule Poirot oferece ajuda para resolver este caso em que todos tinham motivos para desejar a morte do velho.

Simeon Lee não era nenhum santo. Na sua vida pessoal e profissional, ele fez atitudes e decisões muito questionáveis e o fez pouco antes da sua morte. Ele tinha uma atitude implacável nos negócios, assim como com sua família. O seu assassinato pode não ser tão surpreendente, mas o assassino com certeza que o é. Desta vez, pelo menos consegui eliminar suspeitos, mas não identifiquei corretamente o assassino (já com os livros de Nora Roberts é sempre a mesma coisa). A Agatha Christie levou-me a uma viagem e tanto. A escritora coloca pequenos detalhes que parecem não ter importância e estes acabam sendo o disjuntor. Ela define a sua história introduzindo cada um dos seus personagens muito distintos, assegurando que o leitor saiba quem eles são e como se relacionam na história. Existem várias reviravoltas muito inteligentes no enredo e a revelação clássica no final. Eu simplesmente adoro a escrita dela e espero ler mais sobre Poirot em breve. 

Se não conheces o trabalho de Agatha Christie, recomendo que o faças. Para mim, ela é uma releitura confiável e agradável.
Cristiana Ramos
Escrito por:

Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e em roer as unhas. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães, mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir). Fã de Friends, GoT e Big Bang Theory.

Sem comentários:

Enviar um comentário