Acabei de Acabar

Yoshi's Crafted World

Nintendo Switch

Yoshi's Crafted World


Ainda me recordo quando adquiri a minha Wii U e algum tempo depois ter sido anunciado o novo título da franquia Yoshi, mas já lá vamos. Desde a NES que a Nintendo tem vindo a oferecer experiências únicas com esta personagem e acabou por ganhar uma série por si própria, bem longe do canalizador de bigodes que passa a vida em cima dele. Foi só na Super Nintendo que arrancou oficialmente aquilo que hoje é considerada a principal série do pequeno dinossauro. Conta já com 8 jogos em diferentes plataformas, passando pela Nintendo 64, Gameboy Advance, Nintendo DS, Nintendo 3DS, Wii U e agora finalmente chega à Nintendo Switch. Antes de falar deste novo título, há que referir o jogo da Wii U. Em Yoshi's Woolly World, levaram os jogadores por uma aventura de lã, um pouco ao estilo do que tinha acontecido no título Kirby da Wii. Apesar das poucas vendas, muito devido aos números da própria consola e ainda de ter sido considerado um jogo com um nível de desafio extremamente baixo, Woolly World marcou posição na série e assim pode-se dizer que Crafted World segue exatamente isso.

Criado pela Good-Feel que se aventurou pela primeira vez nas grandes franquias da Nintendo com Wario Land: Shake It!, desenvolvendo outros títulos como Kirby's Epic Yarn, Yoshi's Woolly World e ainda alguns títulos mais pequenos pelo meio. Uma empresa que se demarcou na companhia nipónica apresentando agora o seu segundo trabalho seguido na mesma franquia. Talvez por essa razão este novo título se sinta como uma espécie de sequela ao jogo da Wii U. Apesar de apresentar uma arte completamente distinta e um ambiente que se desenrola num formato bem único, acaba por nos levar de volta ao capítulo anterior. Ainda mais quando olhamos para os adoráveis e amigáveis dinossauros e eles são feitos de lã. Com tudo isto em conta, há que relembrar que este é um título único no seu todo e a equipa mais uma vez desenvolveu uma valente aventura digna desta famosa personagem do universo Nintendo.


Yoshi's Crafted World é realmente uma aventura incrível e mesmo não tendo o desafio que muitos poderiam esperar é um título que apresenta a dose certa para agarrar todas as idades, quer sejam jogadores casuais ou não. No meio das várias sagas da companhia, há vários níveis de desafio para cada jogador e a marca Yoshi sempre se encaixou num nível de menor desafio e aqui volta acontecer, pelo menos no que toca ao desenvolvimento da história. De forma a criar um desafio evolutivo, o jogo está repleto de conteúdos extras que com certeza irão oferecer ainda mais horas de trabalho. A aventura em si não tem um grande número de horas e os jogadores mais experientes que não tenham intenção de realizar a totalidade dos desafios vão acabar em bem menos de 10 horas. Para aumentar este tempo há sempre uma série de flores por nível, 20 moedas vermelhas, apanhar pelo menos 100 moedas e ainda terminar o nível com a vida no máximo. Isto garante o nível completíssimo. Além disso, há ainda uma série de objetivos extra para nos fazer repetir cada um dos níveis e outras vezes num sentido totalmente inverso, literalmente!

A beleza é inegável e mais uma vez a Nintendo apresenta um título que merece o seu selo de qualidade. Ao contrário de jogos como The Legend of Zelda Breath of the Wild e Super Mario Odyssey, que conseguiram reinventar a série de uma forma que muitos não sonhariam, aqui não existe uma reinvenção, mas sim uma reconstrução de um estilo já conhecido por muitos, onde o estilo de cartão e objetos do dia a dia ajudam a criar um completo mundo tridimensional, apesar de na base ser um jogo de plataformas 2D. Da forma como os níveis nos são apresentados e como podemos interagir com eles cria uma base sólida e interessante que nos faz querer explorar cada canto. Acabei muitos níveis a pensar que canto oculto me tinha escapado para falhar uma das flores. É aqui que tudo se torna interessante. Conseguir alcançar a totalidade dos níveis é já um belo de um desafio, apesar de também poder tornar tudo algo repetitivo. Os desafios extras que invertem os mapas criam mais variadade e ajudam diversificar os momentos que podemos tratar como side quests. Estas têm um ponto que achei altamente vantajoso que é a possibilidade de sair do nível assim que se termina o desafio, não tendo de ir até ao final e quem sabe perder tudo. 


Se mesmo assim o jogo for demasiado difícil ou quiserem oferecer aos mais novos ou mais velhos com menos experiência, o jogo tem ainda um modo fácil. Cada nível tem um conjunto tão diversificado se objetos para interagir e onde podemos encontrar formas de completar os diferentes objetivos. Os mundos são também incrivelmente detalhados e cada um com uma temática única e interessante de se explorar. Não são muitos os níveis por mundo, mas em cada um é possível explorar ambientes sombrios, florestais, aquáticos e até mesmo espaciais. O papel, o cartão e os objetos do dia a dia que montam todos aqueles ambientes levou-me a uma viagem pela infância onde me fez recordar aquelas tardes a pegar em tudo o que tinha por casa para montar todo um mundo onde pudesse experienciar imensas aventuras com aquelas mini-figuras que vinham nos ovos de chocolate. São este tipo de pormenores que não me fazem cansar do estilo deste jogo e tornam tudo tão especial. No meio de tudo isto, ainda podemos “vestir” o nosso Yoshi com as formas mais loucas que possam imaginar. Em cada mundo podemos gastar as nossas moedas para conseguir mais fatos, que servem para colocar no Yoshi e assim garantir uma série de vidas extras durante o nível. É uma forma de ajudar em níveis que se possam tornar algo mais difíceis, principalmente quando estamos a repetir para concluir algum dos objetivos deixados para trás.

A inegável beleza deste título demonstra uma vez mais o trabalho realizado pela companhia na sua atual consola. A Nintendo Switch continua a receber grandes títulos no seu catálogo e principalmente títulos perfeitos para várias idades. Este será um jogo muito interessante para o pai ou mãe jogar com o seu filho, com o seu modo cooperativo para dois jogadores. É um jogo que pode ter tanto de desafiante como de momentos relativamente fáceis de ultrapassar. Em Yoshi's Crafted World vão ter uma boa experiência, independente do número de horas que já tenham em videojogos. Será com toda a certeza uma melhor aventura para quem entre pela primeira vez no universo de jogos Yoshi, enquanto para os jogadores da Wii U que tiveram oportunidade de jogar Woolly World, tem aqui uma espécie de continuação espiritual, onde o design muda, mas o restante mantém o conhecido. Preparem-se para uma aventura única com um estilo incrível e carregado de conteúdo para vos oferecer um belo conjunto de horas de diversão. Escolham o Yoshi da vossa cor preferida e partam numa demanda pelas gemas que vão dar vida de novo à famosa Yoshi's Island.
8.5
Yoshi's Crafted World
Muito Bom
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

Sem comentários:

Enviar um comentário