Downforce


Nos jogos de tabuleiro clássicos ainda há muita pérola que necessita de levar um tratamento moderno e voltar assim a ganhar vida nesta nova era dos jogos de tabuleiro. Não quero dizer que Downforce está acima de qualquer outro jogo, mas este é já um clássico carregado de edições ao longo dos anos 70 e 80, mas hoje com um súbito aumento do interesse no clássico e em tudo o que tinha mais ou menos sucesso desses míticos anos, acaba por ser normal o regresso de muitos jogos de tabuleiro. Um novo design, componentes atualizados e regras adaptadas ao novo paradigma desta área e assim temos um novo jogo, com muito menos recursos do que seria usado na criação de algo completamente novo. Downforce é mais um desses casos e graças à MEBO Games tivemos a oportunidade de receber este título em Portugal e na LeiriaCon lá veio para casa um exemplar que já fizemos questão de jogar e repetir algumas vezes.

Para começar vamos voltar um pouco atrás no tempo. Em 1974 surge o jogo Tempo, que depois na entrada da nova década passa a ter o nome de Formel 1. Durante algum tempo o jogo foi sendo relançado com nomes semelhantes até que muda de mãos e é feito um novo rebranding a todo o conteúdo, passando a ter como título Daytona 500 e a mudar o seu foco para o NASCAR. Foi já em meados dos anos 90 que o jogo voltou às lojas com a sua fórmula antiga no jogo Top Race e é aqui que consegue os seus melhores resultados em todos os aspectos, arrecadando mesmo uma nomeação para o prémio mais importante dos jogos de tabuleiro, o Spiel des Jantes. O jogo foi sempre surgindo em vários eventos com variações, circuitos e um grande número de fãs, até em 2017 finalmente receber a sua mais recente interação com o nome de Downforce e com algumas mudanças nas suas regras, que apesar de tudo não são muitas. O facto de ter passado tanto tempo a receber conteúdos extras de forma mais ou menos oficial, acabou por tornar o trabalho da Restoration Games ainda mais fácil. A ideia foi pegar no que de melhor já se fez e perceber de que forma isso poderia encaixar num jogo base, colocando depois as suas atenções nos componentes e na arte do jogo.


Este é talvez um dos jogos que mais rapidamente irão entender as regras e tem sido extremamente fácil dar a conhecer a todos os que tenho colocado na mesa para experimentar Downforce. A sua simplicidade em termos de regras aguça o apetite e oferece um jogo rápido, de cerca de 30 minutos que será incrível para a família. Apesar deste ser um jogo marcado para idades superiores a 14 anos, será apenas por uma razão de segurança devido ao tipo de componentes pequenos, mas com alguma precaução, temos a certeza que este será um jogo para criar um belo serão em família. Ainda não tive essa oportunidade, mas este será mais um título que irei apresentar ao meu irmão mais novo e tenho a certeza que irá adorar, pelo estilo e pela forma fácil como se aprende. Além disso o jogo em si faz-nos desenvolver algumas estratégias para conseguirmos alcançar as melhores posições, apesar de que a grande maioria das vezes parece tudo virar para apenas uma pessoa.

Aquele momento inicial de compra de pilotos é de uma extrema importância para o desenrolar de todo o jogo e quando conseguimos aquele carro e principalmente se tivermos a sorte de estar na pole position, o mais certo é termos vitória garantida. Apesar disso, há muito mais que envolve a corrida e as apostas que são feitas fazem-nos chegar muito longe na pontuação final. Por vezes ficar para trás na compra dos pilotos pode ser o segredo para a vitória final, outras vezes isso pode ser a ruína financeira que nos fará acabar com saldo negativo. Com uma boa gestão de mão, alguma sorte na corrida e nas jogadas dos adversários, conseguimos alcançar o sucesso. É um jogo que envolve alguma estratégia, mas ainda assim um pouco de sorte em tudo o que acontece ao nosso redor, mas estamos numa corrida de Formula 1 e por vezes a sorte também é um fator.


Downforce é um bom jogo de tabuleiro, com componentes bem trabalhados e uma arte que encaixa perfeitamente nos moldes actuais. Apesar de pouca coisa ter sido mudada em relação ao seu antecessor, este jogo consegue sobreviver no meio de toda a enorme onda de jogos de tabuleiro que se sente atualmente. É ainda mais fácil pelo baixo preço a que se encontra comparado com outros. A versão portuguesa com distribuição a cargo da MEBO Games encontra-se a 30€, o que é um preço aceitável para as horas de diversão que terão pela frente. Aliando as apostas, à corrida em si, aqui teremos a missão não só de controlar os veículos que circulam na pista, mas também de tentar perceber quais os mais favoráveis à vitória. Por isso já sabem, se têm aquele lado apostador e querem um jogo simples, fácil de aprender que vos leve a serem considerados os maiores e mais famosos apostadores de Formula 1 - entre os vossos amigos e família - então este será o jogo para vocês.
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

Sem comentários:

Enviar um comentário