Novidades Guerra & Paz Editores



Graça Morais: as múltiplas faces da humanidade

O último trabalho de Graça Morais, uma das maiores pintoras portuguesas da actualidade, está exposto no Museu Nacional de Arte Contemporânea (MNAC) desde o último dia 22 de Março. Metamorfoses da Humanidade é o título da exposição composta por cerca de 80 desenhos ­— criados pela artista ao longo do ano 2018 — que nos mostram «como num espelho quebrado, os múltiplos reflexos dos nossos muitos medos quotidianos: a guerra, a exclusão, a perda absoluta, a fome, a morte».

O livro-catálogo da exposição, cujo design é da autoria do Professor José Brandão, foi co-editado pelo MNAC e pela Guerra e Paz Editores e está disponível para venda não só na exposição, como nas livrarias de todo o país.

Os trabalhos de Graça Morais reproduzidos no livro Metamorfoses da Humanidade confrontam-nos com as grandes tensões do nosso tempo, com a fragilidade da condição humana e com os nossos medos mais íntimos. Um aperitivo para a visita à exposição, que, segundo Graça Morais, é um «reflexo das múltiplas faces da natureza humana, com as suas fragilidades e as suas aterrorizadoras atitudes predatórias».

A edição inclui ainda textos dos curadores da exposição, Jorge da Costa e Emília Ferreira, da historiadora Raquel Henriques da Silva e da francesa Jeanette Zwingenberger, membro da Associação Internacional de Críticos de Arte. Esta é uma co-edição da Guerra e Paz, Editores e do MNAC.

Depois de Bragança (Centro de Arte Contemporânea Graça Morais) em 2018, Metamorfoses da Humanidade estará em Lisboa até dia 2 de Junho. A exposição rumará depois para o Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto, em que permanecerá entre 25 de Julho e 29 de Setembro.


Um lançamento à portuguesa, concerteza com certeza!

Uma arma secreta contra os fantasmas da ortografia, os anseios da sintaxe, os calafrios do léxico. Uma gramática para todos, uma gramática para leitores dos 8 aos 80 anos, uma gramática para todos os dias.

Dúvidas e armadilhas, erros ortográficos mais comuns, regras de pontuação. Em apenas 160 páginas, o livro reúne as regras fundamentais para escrever e falar melhor a língua de Camões. Simples, clara, objectiva, esta gramática está repleta de exemplos e foi escrita com a terminologia actual, pelo que será, certamente, uma aliada de filhos, pais e avós na hora dos trabalhos de casa.

Dos conceitos mais elementares até à criação de um texto, tudo cabe nesta edição. Nos capítulos deste livro descubra «O que é uma regra de português?», visite «O armazém das palavras» e aprenda a trabalhar com «A máquina das frases». Reaprenda a criar um texto e embeleze-o com «O verniz da escrita». Mas não se esqueça dos seus maestros: a pontuação e os sinais. Se os nomes forem extensos, não se escuse de recorrer a abreviaturas, siglas, acrónimos e números. E tenha o cuidado de usar como ninguém as maiúsculas e as minúsculas.

Este é o sétimo livro de Marco Neves editado pela Guerra e Paz, Editores e vem culminar a publicação dos anteriores quatro livros sobre a língua portuguesa. São eles: Doze Segredos da Língua Portuguesa, A Incrível História Secreta da Língua Portuguesa, Dicionário de Erros Falsos e Mitos do Português, Palavras que o Português Deu ao Mundo: Viagens por Sete Mares e 80 Línguas. O autor publicou ainda o romance A Baleia que Engoliu Um Espanhol e o ensaio José Cardoso Pires e o Leitor Desassossegado.

Gramática para Todos: O Português na Ponta da Língua é o quarto livro da colecção Livros CMTV*, resultante da parceria entre a Cofina e a Guerra e Paz, Editores.


O Madeirense: Quatro décadas de encontros e sabores

Tudo começou quando Manuel Fernandes, um jovem madeirense de origens humildes, rumou ao continente para realizar um sonho: abrir um restaurante que transportasse os lisboetas para os saberes e sabores da pérola do Atlântico. Quarenta anos depois O Madeirense superou todas as expectativas do seu fundador, pois, mais do que um restaurante típico da região insular, tornou-se um local de culto para personalidades marcantes da sociedade portuguesa da política, do desporto, das artes e dos media. 

Da Calçada da Palma de Baixo, O Madeirense mudou-se mais tarde, em 1985, para o Amoreiras Shopping Center, local onde, até aos dias de hoje, se mantém a casa mãe da marca entretanto expandida. 

Se a canção diz que uma década é muito tempo, então quatro é uma vida. Como tal, Manuel e a sua mulher, Paula, decidiram comemorar uma vida de encontros e sabores com a edição de um livro biográfico, no qual expusessem os melhores momentos daquele que é o projecto das suas vidas. Para escrever as memórias, ditadas nas mesas d’O Madeirense, convidaram um dos seus grandes amigos, o jornalista e escritor Fernando Correia.

Para além do exímio talento de Fernando Correia, autor dos textos e da organização, o livro conta ainda com testemunhos do ex-presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jar­dim, do locutor e cantor António Sala, do ex-vice-presidente da Assembleia da República Guilherme Silva, do produtor Manolo Bello e de muitos outros clientes que se tornaram grandes amigos de Manuel e Paula Fernandes. 

O livro chega às livrarias de todo o país no próximo dia 7 de Maio, numa edição de excelência, repleta de fotografias de alguns dos melhores momentos passados naquele restaurante. O livro poderá ainda ser adquirido através do site da Guerra e Paz, Editores.

O cocktail de lançamento acontece no dia 9 de Maio, pelas 18h30 no restaurante O Madeirense do Amoreiras Shopping Center e contará com a apresentação de Fernando Correia, a presença de muitas caras conhecidas, e a actuação do cantor FF que irá protagonizar um tributo ao fadista MAX.
Cristiana Ramos
Escrito por:

Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e em roer as unhas. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães, mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir). Fã de Friends, GoT e Big Bang Theory.

Sem comentários:

Enviar um comentário