Novo livro de Luis Sepúlveda


História de uma baleia branca é uma fábula juvenil inspirada no clássico Moby Dick. 

A 9 de maio chegou às livrarias uma nova fábula de Luis Sepúlveda, História de uma baleia branca, ilustrada por Paulo Galindro. Desta vez o escritor dá-nos a conhecer o Povo do Mar, da ilha chilena Mocha, cuja costa é protegida por uma imponente baleia branca. É essa baleia a protagonista e narradora desta fábula sobre a violência do Homem e sobre a sua perigosa influência no nosso planeta. 

Inspirando-se em Moby Dick, onde a baleia é retratada como uma temível assassina, Luis Sepúlveda transforma-a numa heroína, defensora do Oceano e de uma vida mais ligada à Natureza, revelando uma vez mais a sua preocupação pela preservação do meio ambiente e pelas tradições culturais do seu país. 

Numa colaboração de já quatro livros, Luis Sepúlveda e Paulo Galindro vão reencontrar-se mais uma vez na Feira do Livro de Lisboa, a 15 e 16 de junho. 

SINOPSE:
De uma concha apanhada por uma criança numa praia chilena, ao Sul do Mundo, uma voz se eleva, cheia de lembranças e sabedoria. É a voz da baleia branca, o mítico animal que durante décadas tem guardado as águas que separam a costa de uma ilha sagrada para os povos nativos daquele lugar, o Povo do Mar. O cachalote da cor da lua, a maior das criaturas do oceano, conheceu a imensa solidão e a imensa profundidade do abismo e dedicou a sua vida a cumprir fielmente a tarefa misteriosa que lhe foi confiada por um cachalote-ancião, resultado de um pacto há muito tempo estabelecido entre baleias e marinheiros. Para cumpri-lo, a grande baleia branca teve de proteger aquele mar de outros homens, estranhos, que com os seus navios ali chegavam para tirar tudo sem respeitar nada. 
Foram sempre eles, os baleeiros, a contar a história da temida baleia branca, mas agora é chegado o momento de ouvirmos a sua voz na velha língua do mar.


SOBRE O AUTOR:

Luis Sepúlveda. Nasceu em Ovalle, no Chile, em 1949. Da sua vasta obra (toda ela traduzida em Portugal), destacam-se os romances O Velho que Lia Romances de Amor e História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar. Mas Mundo do Fim do Mundo, Patagónia Express, Encontros de Amor num País em Guerra, Diário de um Killer Sentimental ou A Sombra do que Fomos(Prémio Primavera de Romance em 2009), por exemplo, conquistaram também, em todo o mundo, a admiração de milhões de leitores. Em 2016, recebeu o Prémio Eduardo Lourenço. Conheça a obra do autor na Porto Editora aqui.

Paulo Galindro. Nascido em 1970 e licenciado em arquitetura, Paulo Galindro é autor de diversos livros ilustrados, feitos em parceria com alguns dos mais importantes escritores nacionais e internacionais, como Luis Sepúlveda, António Mota, David Machado, entre outros. Viu a sua obra premiada por diversas vezes. Juntamente com Natalina Cóias criou o coletivo de ilustração Pintarriscos. Mais informações em www.paulogalindro.com .
Cristiana Ramos
Escrito por:

Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e em roer as unhas. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães, mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir). Fã de Friends, GoT e Big Bang Theory.

Sem comentários:

Enviar um comentário