Pokémon Detetive Pikachu


Os filmes baseados em videojogos não são geralmente bem recebidos pelos mais variados motivos. Desde há muito que se tenta fazer esta conversão, mas até hoje sem ficou aquém daquilo que os fãs esperam. Apesar de tudo tivemos sagas de sucesso como Resident Evil, que mesmo estando muito longe da origem conseguiu manter-se durante sete filmes e uma imensidão de fãs. Filmes como o primeiro Silent Hill alegraram muitos e outros como Super Mario Bros e Street Fighter The Movie tornaram-se títulos de culto imensos anos após o seu lançamento. Podia estar aqui imenso tempo a escrever sobre estes filmes, mas fica para outro artigo.

Por agora tenho de falar um pouco da minha experiência com o novo e mais esperado filme baseado num dos universos mais amados do mundo dos videojogos. Pokémon é já um nome de culto e continua a vender milhões e milhões de consolas, levando cada vez mais pessoas para aquele fantástico mundo. Para levar estes carismáticos monstrinhos para o grande ecrã tinha um grave problema: a Nintendo. Depois do insucesso da adaptação de Super Mario, ficou difícil para a empresa voltar a confiar em qualquer que fosse o estúdio de cinema que tentasse adaptar um dos seus universos. De há uns anos para cá que as políticas de empresa se têm modificado e atualizado ao mundo moderno e com isso surgiu a hipótese de uma adaptação cinematográfica que acaba por acontecer com Detetive Pikachu.


Na mesma altura que o filme é anunciado, é também lançado o videojogo que viria a fornecer a história final e apesar de muitas mudanças, a base principal de tudo é a mesma. Não esperem ver aqui aquela aventura dentro do estilo tradicional do Pokémon, mas sim uma história que reflete o nome Detetive Pikachu. Apesar da pouca profundidade do enredo e um desenvolvimento relativamente fraco da história, esta consegue transmitir exatamente o que este mundo é. Ao invés de forçar os monstros de bolso ao mundo real, foi criado toda uma nova área, propositadamente para o filme, onde todos vivem em harmonia, sem combates aparentemente. Esta é uma história para os fãs e cria momentos que vai deixar qualquer um encantado.

Não só Pikachu é um adorável monstrinho que queremos levar para casa, mas geralmente todos os momentos em que destacam um pouco destes seres, são situações de nos deixar derretidos. Penso que seja neste aspeto que o filme consegue elevar-se acima de qualquer outro título baseado em videojogos. É mais um efeito de nostalgia que consegue fazer qualquer um ficar agarrado a este filme e mesmo com a história a deteriorar-se enquanto avança, conseguimos tirar algum proveito deste filme. Assim consigo mesmo antever que este filme será um incrível sucesso e mesmo com todos os seus problemas, é a entrada perfeita que todos precisavam para um conjunto de filmes futuros baseados neste mundo.

O elenco alinha-se nesta história na melhor maneira possível e apenas as pequenas prestações de Rita Ora me deixaram boquiaberto com uma pergunta muito precisa na cabeça: Porque raio ainda continua a actuar em grandes títulos de cinema? Falta imenso carisma a esta suposta atriz e acho que deve continuar aquilo onde mais tem sucesso: a música. Como disse o nosso amigo João no final do filme: “Os contratos dela devem ser: fazes a música do filme e damos um papel para que possas participar.” Por favor, parem.

Os restantes só falham pelo guião que os acompanha e quem acaba por levar todo o filme às costas é mesmo Ryan Reynolds. Apesar de nos primeiros cinco minutos só conseguir ver um Deadpool-Pikachu, depressa isso se foi e a voz encaixou tão perfeitamente que me deixou maravilhado. O guião consegue ganhar com os seus momentos e aquilo que este faz, faz muito bem. As suas falas são incríveis e mesmo nos momentos mais trágicos há aquela pitada de humor que nos vai fazer rir e assim se vê o quanto o guião acaba por falhar. Reynolds é a alma deste filme e vamos ser sinceros: O humor negro associado a Deadpool continua por cá, apesar de mais indirecto.

Detetive Pikachu é um bom filme e apesar de falhar em muitos aspectos demonstra como um filme Pokémon deve estar no cinema. A colocação daquele mundo no grande ecrã foi feita de forma perfeita e isso é de louvar. Infelizmente as falhas de enredo destronam todos aqueles que esperam uma história profunda e cheia de grandes momentos. Podem contar com algo muito simples, que oferece uma experiência tão boa a miúdos como graúdos, levando assim a uma versão nacional dobrada. Eu gostei do filme e acho que será uma entrada excelente para o universo Pokémon invadir o cinema e quem sabe em breve não teremos uma sequela ou até um filme completamente distinto dentro do mesmo universo.
6.5
Pokémon Detetive Pikachu
Satisfatório
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

Sem comentários:

Enviar um comentário