Acabei de Acabar

Crash Team Racing Nitro-Fueled

Playstation 4

Crash Team Racing Nitro-Fueled


Nos final da década de 90, Portugal rejubilava com a famosa PlayStation. Apesar da concorrente Sega, que com grande força no nosso país continuava em muitas casas, nada fazia parar a marca PlayStation e vem desde essa altura a famosa expressão entre fãs de videojogos que Portugal é uma Sonyland. Certo, certo é que a própria Sony já referiu há alguns anos atrás que Portugal, em termos proporcionais, era dos mercados mais fortes da empresa no que toca à marca PlayStation, estando na altura mesmo em primeiro lugar nessa lista. Voltando ainda aos anos 90, tudo o que os fãs de videojogos queriam no meio de uma grande consola era um personagem bem carismático que a identificasse. A Nintendo com o seu Mario, a Sega com o seu Sonic e a PlayStation? Bem, com o seu Crash Bandicoot.

Um marsupial geneticamente alterado com o nome de Crash, que parecia consolidar a rapidez e loucura de Sonic com os saltos precisos e matemáticos de Mario, criava aqui o verdadeiro concorrente às maiores personagens dos videojogos. Criado pela Naughty Dog, empresa hoje muito conhecida pela saga Uncharted e The Last of Us, que aqui estava ainda a dar os primeiros passos como uma equipa de desenvolvimento de videojogos, mas que conseguiu mostrar de forma bem natural que estava na indústria para ficar. Com o sucesso inegável dos três primeiros jogos lançados em 1996, 1997 e 1998, o próximo passo da editora era o desenvolvimento de um spinoff que viria a ser adorado por muitos. Crash Team Racing chega assim ao mercado e tem sucesso imediato, mas o fim da ligação com a Naughty Dog acaba por acontecer e este spinoff só regressa em 2003 com Crash Nitro Kart já na alçada de outra editora. Porque estou a falar destes dois títulos? Bem, o novo Crash Team Racing Nitro-Fueled acaba por ser uma mistura entre os dois.

Com os comandos da licença atualmente a cargo da Activision, parecia que a saga não conseguia sair da prisão de jogos razoáveis e medíocres e apenas em 2017, com o relançamento dos três primeiros títulos em formato remodelado para grafismo atual, voltamos a ter Crash na sua total glória. Agora é a vez do título de corridas alcançar novamente o caminho para o sucesso. Com a Beenox no seu desenvolvimento, em 2019 chega novamente ao mercado o famoso título de corridas, mas não se livra de forte concorrência e logo daqueles que nos anos 90 tanta força faziam para que Crash não chegasse à ribalta, mantendo a batalha exatamente igual. Com Mario Kart 8 Deluxe, Sonic Team Racing e Crash Team Racing Nitro-Fueled temos novamente uma batalha de três titans, mas desta vez no mundo das corridas!

Crash Team Racing Nitro-Fueled faz algo extremamente bem: conseguir pegar na essência dos jogos originais onde se baseia e não os destruir completamente. Jogar este título é praticamente como regressar a 1999, mas agora com grafismo atual. Divertido, mas difícil, com a jogabilidade intacta, mas atualizada. Este é o jogo que facilmente pode ser considerado como uma autêntica homenagem ao título clássico e podem ter todas as certezas que vão ter uma grande experiência. Agora devem recordar que o nível de dificuldade inerente ao jogo continua por cá e é algo a ter em conta na altura da decisão de qual jogo de karts escolher. Sonic Team Racing, que podem também encontrar a opinião no Café Mais Geek não é um jogo muito fácil, mas sem dúvida que a curva de aprendizagem é bem mais curta que este título. O sistema de derrapagem que permite adicionar velocidade após uma curva não é tão direto ou simples como os seus concorrentes, mas isso quando bem dominado acaba por criar um maior controlo nas curvas e na velocidade que conseguimos ganhar. Assim, penso que apesar da maior dificuldade em ambientar os jogadores ao estilo de condução acaba por tornar o jogo ainda mais gratificante quando finalmente conseguimos liderar a tabela classificativa.

Um dos pontos que tenho que dar destaque é mesmo o modo história que nos é apresentado. Algo que já fazia o original se distanciar dos concorrentes e agora volta a deixar a sua marca com a campanha praticamente intacta e que nos faz explorar e aprender este jogo de forma muito mais interessante do que apenas fazer corridas. Uma campanha divertida e suficientemente interessante para um jogo deste género. Podem ter a certeza que não faltará conteúdo nesta possível compra e que vão ter uma dose de horas de grandes corridas. Para todos os fãs de Crash Bandicoot, está será mesmo a melhor altura para se agarrarem a estes regressos e a única questão que se poderá levantar neste momento é as ideias da Activision em levar DLC's a este jogo que até ao momento não tinha quaisquer indícios de tal coisa poder acontecer, mas ainda assim o jogo base tem o suficiente para ser um grande jogo.

Crash Team Racing Nitro-Fueled é um jogo incrível e carregado com uma dose extrema de nostalgia onde todos se vão poder divertir nas mais loucas corridas. Sozinho ou com amigos terão uma série de conteúdos para explorar e com um leque de personagens muito interessante. Um jogo altamente recomendado por todos os fãs da saga e por todos aqueles que queiram realmente conhecer como tudo começou. Sinto que ficaria muito interessante neste título ter um modo clássico onde podíamos experienciar o grafismo clássico, mais ao menos como é feito em Halo nas coleções mais recentes. De qualquer forma, temos aqui um título a ter muito em conta e ainda por cima a um preço que convenhamos é bem convidativo. Aproveitem para uma dose de diversão com as personagens mais carismáticas e completamente loucas do mundo dos videojogos e não tenham medo de largar uma caixa carregada de TNT para dar cabo dos vossos adversários. O Café Mais Geek vai fazer mais umas corridas e vocês já aceleram na vossa PlayStation 4?
Eduardo Rodrigues
Escrito por:

Nascido em Coimbra, a residir bem perto e a estudar cá. Considero-me um geek, um devorador de filmes e adoro ler um bom Comic. Gosto de videojogos e adoro o mundo Nintendo. Tenho uma pequena coleção que vai desde a Mega Drive até à Wii U. Adepto quase fanático da Briosa e um assistente fervoroso no estádio.

Sem comentários:

Enviar um comentário