Coolbooks | Romance de estreia de Luísa Semedo: O canto da Moreia


O canto da Moreia esconde os dramas e as dificuldades que resultam do desenraizamento, do racismo, da violência e das dependências. 

É um romance de estreia com um olhar de dentro de uma realidade incómoda e de profunda invisibilidade: a dos imigrantes votados à vida nos bairros periféricos, à indiferença e xenofobia no país que os acolhe, à difícil integração na sociedade que os rodeia. Antes de emigrar para França e se doutorar em Filosofia na Universidade Paris-Sorbonne, Luísa Semedo, a autora deste O canto da Moreia, viu a face desta realidade, tendo vivido no Bairro da Serafina durante 24 anos. E é desta vivência que se faz o seu desassombrado e poderoso romance de estreia.

Em dez capítulos (que correspondem a dez espaços diferentes), Luísa Semedo narra a história de Eugénio, um jovem imigrante cabo-verdiano na Lisboa pós 25 de Abril. Como tantos outros, a sua condição de migrante relega-o para as margens da sociedade, desenraizando-o e colocando-o à mercê de um único confidente: a Moreia, o escape no alcoolismo. Vencido na sua ambição de busca do Conhecimento Universal, é este Canto que o acompanha na Queda.

A partir da relação entre o protagonista e o mundo que o rodeia – a família, a fábrica, o bairro – e recorrendo às memórias bem vivas da infância e juventude vividas no Bairro da Serafina, a autora explora, as questões de identidade, raízes, a solidão, as dependências e, inevitavelmente, a xenofobia e o racismo normalizado nesta Lisboa da pós Revolução de Abril.

O canto da Moreia será apresentado no dia 10 de outubro, às 19:00, na Librairie Portugaise & Brésilienne M. Chandeigne, em Paris e no dia 19 de novembro, às 18:00, na Livraria da Travessa em Lisboa.

SOBRE O LIVRO
Após uma atribulada viagem de barco, Eugénio, jovem órfão nascido em Cabo Verde, chega a Lisboa pela mão do padre Chico. Esperançoso em aprender o Conhecimento Universal, confiante num futuro promissor, carrega consigo a soberba das suas destrezas intelectuais e o peso de um segredo de família que o perseguirá até ao fim da vida.
Eugénio partilha o segredo com a Moreia, figuração do álcool, que o acompanha na Queda. Eugénio vai debater-se com os seus demónios pessoais ao mesmo tempo que luta por um lugar de homem integrado na sociedade portuguesa pós-25 de abril.
Tendo como originalidade ser contado em dez capítulos que correspondem a dez espaços distintos, O canto da Moreia tem como pano de fundo a história da integração e desenraizamento das populações imigradas das ex-colónias, abordando de forma desassombrada temas como a solidão, o racismo, a violência doméstica e as dependências.
SOBRE A AUTORA
Luísa Semedo. Nasceu em Lisboa, em 1977, e viveu até aos 24 anos no Bairro da Serafina, antes de emigrar para França. É doutorada em Filosofia pela Universidade Paris-Sorbonne. Nos últimos anos tem exercido uma atividade intensa como dirigente associativa. Leciona a cadeira de Criação e Gestão de Associações e ONG na Universidade Clermont-Auvergne e preside a associação MigraCult. É conselheira das Comunidades Portuguesas e presidente do Conselho Regional Europa do CCP. Venceu, em 2017, o primeiro lugar do Prémio Literário e de Ilustração Eça de Queiroz com o conto Céu de Carvão, Mar de Aço, editado posteriormente na coletânea “Desafios da Europa” pela Editora Livros de Ontem. O seu conto O Arroz é Proibido foi selecionado em 2018 para a terceira antologia de contos do Centro Mário Cláudio. É a autora do prefácio Viagens Anteriores do segundo volume da antologia “Poetas Lusófonos na Diáspora”, publicado pela Oxalá Editora, em 2018.
Cristiana Ramos
Escrito por:

Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e viagens. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães, mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir). Fã de Friends e Big Bang Theory.

Sem comentários:

Enviar um comentário