Preview – Dampyr: O Suicídio de Aleister Crowley
Publicado a 11 Nov, 2019

Argumento de MAURO BOSELLI e arte de MICHELE CROPERA

Depois de Dylan Dog, A Seita traz-nos mais uma aventura dos fumetti italianos, desta vez protagonizada por Harlan Draka, o Dampyr, criado por Mauro Boselli e Maurizio Colombo. Nascido da união de um vampiro com uma mulher mortal, Harlan está entre dois mundos, e percorre o globo em busca de todas as criaturas sobrenaturais do mal.

O que une o poeta Fernando Pessoa, o mago Aleister Crowley, Ofélia Queiroz, as criatu-ras saídas dos contos de H. P. Lovercraft e o terramoto de 1755, que praticamente des-truiu a cidade de Lisboa? Para responder a esta questão, Dampyr regressa a Portugal para investigar o aparente suicídio de Crowley ocorrido em 1930, na Boca do Inferno, perto de Cascais.

Depois de Aventuras em Portugal, que a Levoir publicou numa coleção dedicada às personagens da Sergio Bonelli Editore, Dampyr está de regresso a terras lusitanas, desta vez para investigar o aparente suicídio de Aleister Crowley, ocorrido em 1930 na Boca do Inferno, perto de Cascais. Uma aventura fantástica saída da pena de Mauro Boselli e ilustrada por Michele Cropera, que recupera o encontro histórico entre duas figuras cujo saber esotérico estava em pólos opostos, Pessoa, profundo conhecedor de astrologia e das novas tradições neo-herméticas de finais do século XIX, e Crowley, mágico e cultor de variados rituais e conhecedor das práticas e filosofias orientais.
O que uniu então estes dois homens? Este é o fio condutor de uma história que aproveita os acontecimentos para evocar a atmosfera de Lisboa da época, unindo habilmente a passagem de Crowley por Lisboa, o terramoto de 1755 e todo o universo lovecraftiano, sublinhando a capacidade de uma série como Dampyr poder desenvolver-se em várias épocas e estender-se a diferentes cenários, ambientes e influências.
Nascido em 1978, Michele Cropera dedicou-se à banda desenhada a partir de 2000, colaborando com Ade Capone na mini série Erinni II e em Lazarus Ledd. Nesta série da Star Comics, Cropera desenha oito aventuras e torna-se no capista a partir do #121. Colabora com a editora Narwain, realizando ilustrações e um projecto para o mercado norte-americano. A sua entrada na Sergio Bonelli Editore ocorre em 2005, estreando-se no ano seguinte em Dampyr, série onde já desenhou cerca de uma dezena de aventuras com um estilo que destaca as cenas onde emerge o lado fantástico.
Mauro Boselli nasceu em Milão em 1953 e, para além dos seus múltiplos trabalhos na Sergio Bonelli Editore, teve diversas experiências como tradutor e realizador na TV. Na SBE é redactor nas revistas Pilot e Orient Express. A primeira história que escreve é para Tex, La Minaccia Invisibile, com Gianluigi Bonelli. Entra na equipa de Zagor com a aventura La Fiamma Nera, em 1991, passando a ser o editor da série. Com Il Passato di Carson, entra oficialmente em Tex, série onde é hoje o grande responsável e editor. Em 2000, com Maurizio Colombo cria Dampyr, a sua primeira personagem original e que nasce da paixão do autor pelo mito do vampiro.
Escrito por:
Cristiana Ramos
Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e viagens. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães, mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir).