Preview: Sete para a Eternidade: Livro Um

A G Floy Studio Portugal apresenta mais uma grande novidade para o seu catálogo. Sete para a Eternidade será dividida em dois volumes e conta com o argumento de Rick Remender e a arte de Jerome Opeña, uma dupla famosa por construir alguns dos arcos de história de Uncanny X-Force. Além destes dois nomes, contamos ainda com arte de James Harren que completa dois capítulos, substituindo Opeña, assim como Matt Hollingsworth que não só é um grande colorista, mas pelos vistos um produtor de cervejas artesanais premiadas.

Ler também a opinião de Uncanny X-Force Vol.1 e do Vol.2!

Em Sete para a Eternidade o autor explora um universo de fantasia com grande complexidade que lhe serve de pano de fundo para contar uma história poderosa contra populismos, xenofobias e racismos. Estes são os principais temas nesta saga, que está extremamente atual. Contudo, a aventura é estruturada tal qual um western, com um grupo de estranhos que se encontram para uma longa viagem, através de paisagens desertas e altamente perigosas. A paleta de cores que Hollingsworth apresenta mostra-se exatamente como esperado, com tons de castanhos dando ainda mais vida a todo o cenário seco e desolado.

Um protagonista apto para descobrir como ser ainda melhor, um vilão complexo e com uma racionalidade coerente, uma trama familiar e a dinâmica entre o herói, o espírito do pai e a sua relação com uma filha dependente, tudo isto aliado a um conjunto de personagens secundárias distintas e importantes para a narrativa!

O Deus dos Sussurros lançou a paranoia total sobre as terras de Zhal, e os seus espiões e esbirros escondem-se por todo o lado, espalhando medo e desconfiança. Adam Osidis, um cavaleiro moribundo nascido numa família caída em desgraça, tem de escolher entre juntar-se a um grupo de mercenários e guerreiros mágicos desesperados numa tentativa desesperada de libertar o mundo do seu Deus maléfico, ou aceitar a promessa que esse deus fez a Adam de lhe dar tudo aquilo com que sempre sonhou…

Num tempo em que os homens capitularam e aceitaram trocar a sua liberdade pelo medo, um último homem livre terá de escolher entre o destino do seu mundo e os desejos do seu coração…

Eduardo Rodrigues
Escrito por: Eduardo Rodrigues

Considero-me um geek da cabeça aos pés. Adoro uma boa leitura, apreciar a arte da BD e da Manga, ver de uma assentada aquela série ou anime incrível, ir ao cinema e devorar um filme e deliciar-me com uma aventura interativa nos videojogos e nos jogos de tabuleiro. Sou um adepto da mágica Briosa e um assistente fervoroso no estádio.