A Bela e o Monstro

Depois de em 1991 ter sido lançado A Bela e o Monstro e se ter tornado o primeiro filme de animação a fazer parte do leque de nomeados ao óscar de melhor filme, a Disney decidiu que este era um dos filmes a fazer parte dos atuais remakes live action. A Bela e o Monstro ficou conhecido por vários motivos e foi uma das maiores obras dos anos 90, da Disney.

Para este regresso tivemos um belo elenco a fazer parte dos principais papeis do filme, apesar disso, talvez seja mesmo o Monstro que tenha o nome mais pequeno entre todo o elenco. Desde o Gaston, ao candelabro, tudo nomes de enorme reconhecimento no cinema. Um dos pontos mais fortes é mesmo o seu elenco que consegue fazer tudo aquilo que era suposto. Nada a dizer quanto a isto, temos uma Bela fantástica com um trabalho muito bom de Emma Watson, mas é Luke Evans que se destaca, a meu ver, com um Gaston excelentemente bem construido.

Em relação à história conta exatamente aquilo que o original de animação conta, sendo simplesmente um recontar de uma história já conhecida por muitos, mas é ao contar a história que eu tenho uma crítica a ser feita. Acho que apesar de contada tão bem como o original, torna-se demasiado musical. Quero com isto dizer que as canções, por muito boas que sejam, estão em demasia, não havendo um bom equilíbrio das sequências sem música. Passamos imenso tempo a ver uma cena coreografada de uma canção, para depois passar muito pouco tempo a avançar na história e mais um pedaço enorme de música.

Em relação à animação acho que se encontra incrível. Muito bem feita, chegando ao realismo que deve, mas apesar de estar realmente extremamente realista não se torna desagradável. Acho que o extremo brilho dos objetos feitos em ouro pode tornar algo estranho toda a modelação 3D, mas apenas nesses objetos.

Outra coisa que me irritou profundamente foi o início do filme, com aquela apresentação ao passado do Monstro. Sei que no filme de animação é exatamente contado da mesma forma. Uma voz externa conta enquanto imagens de um vidro vão representando os acontecimentos, mas aqui não são imagens estáticas. O fato de usarem filmagens reais para apresentar toda a história e depois estar a contar com uma voz externa aquilo que os atores podiam tão bem-estar a falar, ficou estranho e desnecessário.

Bem, só posso acabar por referir que para os fãs de A Bela e o Monstro este é sem dúvida um filme obrigatório que conta com alguns pormenores menos bons, como já referi em cima, mas não deixa de ser um belo filme. Demasiado musical tornando todo o filme bem desequilibrado em relação à construção da história. Apesar de tudo é um bom filme.

Capa
7
A Bela e o Monstro
Beauty and the Beast
Realização
Estreia 16 de Março de 2017 Duração 02H09M (129 min)
Distribuidor
Eduardo Rodrigues
Escrito por: Eduardo Rodrigues

Considero-me um geek da cabeça aos pés. Adoro uma boa leitura, apreciar a arte da BD e da Manga, ver de uma assentada aquela série ou anime incrível, ir ao cinema e devorar um filme e deliciar-me com uma aventura interativa nos videojogos e nos jogos de tabuleiro. Sou um adepto da mágica Briosa e um assistente fervoroso no estádio.