O Ódio Que Semeias

O Ódio Que Semeias (em inglês The Hate U Give) é um filme acutilante e dinâmico, com uma actuação fantástica de Amandla Stenberg como Starr, uma adolescente que se torna testemunha do assassinato do seu amigo pela parte da polícia. Starr é a consciência central do filme: a sua presença, os seus conflitos e a sua voz dominam o filme do começo ao fim. Baseado no romance de Angie Thomas, com roteiro de Audrey Well, o filme começa com Starr a lembrar-se da “conversa” que o seu pai, Maverick (Russell Hornsby), teve com ela e com os seus dois irmãos sobre como se comportar ao ser abordado por um polícia para que não acabem mortos devido a um mal-entendido.

Starr tinha apenas nove anos e o seu meio-irmão Seven tinha dez. O próprio nome do seu irmão é relevante para a premissa da história: ele foi nomeado pelo pai em referência ao ponto 7 do Programa de Dez Pontos dos Panteras Negras, que exigia o “fim imediato da brutalidade policial e assassinato do povo preto”, e é precisamente um assassinato que dá começo aos eventos do drama.

Starr vai a uma festa com amigos quando de repente tiros são disparados. Um jovem chamado Khalil (Algee Smith), amigo de longa-data de Starr tenta pegar nela e levá-la de carro para casa em segurança. Contudo quando este se esquece de sinalizar uma mudança de faixa é obrigado a parar pela polícia e quando este vai para pegar a sua escova de cabelo, o polícia dispara afirmando que acreditava ser uma arma o que ele estava a tentar pegar. Khalil morre e o verdadeiro filme começa.

O roteiro de Wells coloca um drama claramente delineado em conflito com ampla variedade de subplots complicadas e incidentes de contextualização. A maneira como Khalil e a sua família são representados, a obsessão com o seu comportamento criminoso, a representação dos protestos que eclodem após o seu assassinato e da comunidade de Garden Heights, entre tantas outras coisas, são todas importantes para o avanço da história e para definir o cenário social do filme. Há ainda a abordagem do contexto social daquela comunidade e em relação à história pessoal e familiar de Starr, mais especificamente em relação à ideologia política na qual Maverick (pai de Starr) está a criar a sua família.

O próprio título do filme, emprestado da explicação do falecido Tupac Shakur ao seu álbum intitulado “Thug Life” – The Hate U Give Little Infants Fucks Everybody – destaca o ciclo de danos sistémicos causados ​​pelo racismo. A frase, como o filme, afirma inequivocamente que práticas e atitudes racistas, oficiais ou meramente habituais, são o mecanismo subjacente à própria acção do filme e reflectem uma realidade que ainda prevalece em várias partes do mundo. É um filme que merece ser assistido, especialmente nos tempos em que vivemos, com uma actuação maravilhosa por parte de Stenberg.

Capa
8
O Ódio Que Semeias
The Hate U Give
Muito Bom
Realização
Estreia 31 de Janeiro de 2019 Duração 128 min
Distribuidor ,
  • Filme acutilante e dinâmico
  • Actuação fantástica de Amandla Stenberg
  • Reflecte uma realidade que ainda prevalece em várias partes do mundo
  • Alguns problemas técnicos
João Simões
Escrito por: João Simões

Viajante perdido à procura de sentido nas respostas dos outros. O personagem do Forky no Toy Story 4 em plena crise existencial é o meu animal espiritual. Quando ganhar um Óscar agradeço pelo meio à Cris e ao Ed se não me despedirem até lá.