Sonic – O Filme

Sonic – O Filme acabou de estrear e as reações serão certamente as mais variadas, como não poderia deixar de ser. O filme do ouriço azul criou uma enorme controvérsia, muito antes de chegar às salas de cinema, tornando-se um autêntico meme na Internet. No entanto, acabou por se demonstrar como uma boa solução se quiseres assistir a uma boa centena de minutos numa sala de cinema.

Depois de uma introdução da personagem principal, há ainda tempo para se conhecer detalhadamente o grande parceiro de Sonic neste filme. James Marsden, que interpreta o papel de Tom Wachovski, acaba por ser determinante na forma como todos os acontecimentos se vão desenrolando e pode dizer-se que a sua interação com o pequeno-ouriço acaba por ser engraçada e natural o suficiente para que possa ser desfrutada.

Depois de conhecermos as duas personagens, acabamos a dizer olá àquela que é a grande estrela de Sonic – O Filme, Jim Carrey, no papel de Dr. Robotnik. Este, por sua vez, é verdadeiramente arrogante, dotado de conhecimento tecnológico e frio. Na pele de Robotnik, sem se tornar demasiado excêntrico, qualquer fã de Jim Carrey haverá de ficar feliz por ver o ator tornar-se o grande vilão de Sonic.

No trailer da película, pode não ser perceptível, mas é a descarga no campo de basebol que inicia uma nova jornada, contra o tempo, para Sonic. A partir desse momento, o mesmo percebe como realmente se sente. É também aqui que tudo se torna mais relativo do que em qualquer outra altura, isto é, Sonic pode ser o mais rápido ser que se conhece, mas isso não o impede de ter o mesmo tempo que os outros. A sua jornada fá-lo perceber que o que fez até então possa ser visto como tempo desperdiçado.

Mesmo assim, é com o apoio de Wachovski que Sonic acabará por ganhar uma nova vontade de estar onde está, na Terra, e de não querer simplesmente sair daí, pois é lá que se encontra a sua família. Claramente que a adversidade prende-se com Dr. Robotnik e a sua tecnologia implacável, totalmente capaz de o fazer alcançar qualquer objetivo a que se propõe.

No entanto, o filme apresenta alguns pormenores que, de algum modo, não se explicam por si só e que podem tornar confuso o desenrolar de alguns acontecimentos. E claro, não deixa de ser um filme que, pela sua natureza, pode não ser do agrado de todos os fãs por, em dadas circunstâncias, se mostrar muito irrealista – do ponto de vista de argumentação é claro.

Finalmente, no que concerne à simples opinião, sem spoilers, é possível afirmar que o drama em redor da criatividade da personagem possibilitaram que se criasse um buzz positivo para este. Não foram 100 minutos memoráveis, mas foram bem divertidos e que deixam uma pequena (grande) vontade pelo regresso do ouriço ao grande ecrã.

Afinal, a nostalgia que envolve a personagem em Sonic – O Filme, principalmente no início do filme, é impressionante. Quem é que não teve oportunidade de jogar, por um minuto que fosse, um título variado do mesmo algures num dispositivo? Pois, é difícil encontrar.

Já com spoilers em mente – Hello There -, a apresentação detalhada da personagem principal e das outras duas que o rodeiam não se deu por mero acaso. Isto porque, a grande surpresa de todo o filme estará, em grande parte no seu final. Não, digo, no final do seu final.

No momento em que tudo fica bem, o espectador volta a encontrar-se com Robotnik, já num outro mundo, numa nova faceta. Jim Carrey deixa de ser Dr. Ivo Robotnik para se assemelhar, a 100%, a Eggman. Mesmo assim, não foi aí que o filme terminou, e ainda bem. Depois da agradável surpresa que foi ver Eggman, chegou o momento de ficarmos a conhecer uma segunda personagem que estava à procura de Sonic e que ficou muito perto disso. Claro. O pequeno Tails.

Nesse exato momento, a vontade é não ver o ecrã ficar mais negro e as luzes da sala a acenderem, mas foi assim que acabou. Acabou, pelo menos a primeira parte de uma aventura que será mais completa do que muitos poderiam imaginar. Infelizmente, é necessário esperar.

Sonic – O Filme é, e promete ser, um conjunto de boas e prometedoras jornadas sobre o mesmo e a sua turma. Ainda que tudo parecesse perdido no início, pode dizer-se que o desenrolar de factos foi bem planeado, que há um bom vilão e que terá uma sequela que promete mais ainda.

Capa
7
Sonic - O Filme
Sonic the Hedgehog
Realização
Estreia 13 de fevereiro de 2020 Duração 95 min
Distribuidor
  • Nostálgico
  • Cómico
  • Possível continuidade
  • Falta de coerência em momentos específicos
Pedro Henrique Carvalho
Escrito por: Pedro Henrique Carvalho

A Web descreve o Geek como alguém obcecado por um determinado Hobby ou objetivo. Assim sendo, seja na área da Cultura ou do Entretenimento, como em tantas outras, creio que me enquadro num nível acima do humildemente razoável.