De agente da CIA ao clã dos Kennedy, a vida real de Amaryllis Fox na biografia “A Vida Na Sombra”

A Casa das Letras publicou a a autobiografia A Vida na Sombra, da norte-americana Amaryllis Fox, uma antiga agente de operações clandestinas de elite da CIA que passou os oito anos a perseguir terroristas em 16 países e inspirou a personagem Carrie Mathison, na série Homeland/Segurança Nacional. De espia internacional ao clã Kennedy: a vida real de Amaryllis Fox assemelha-se à de James Bond.

O livro começa com Amaryllis sozinha, a percorrer as vielas de Karachi, preparando-se para negociar com terroristas com o objetivo de impedir a implantação de um dispositivo nuclear. Como chegou a um quarto escuro no Paquistão, rodeada por homens que poderão matá-la antes de aceitar o seu pedido?

Tinha recusado uma vaga na prestigiada Academia Naval dos Estados Unidos para estudar Engenharia Aeroespacial na Universidade de Oxford. Antes, fizera uma pausa de um ano nos estudos e viajou até à Tailândia para trabalhar num acampamento para refugiados fugidos do governo militar de Rangun, situado junto à fronteira com a Birmânia, conseguiu fugir à escolta e entrevistar Aung San Suu Kyi, na altura prisioneira do regime, e enviar, furtivamente, a gravação para a BBC.

Depois de estudar Direito internacional e Teologia na Universidade de Oxford, matriculou-se em Georgetown, onde criou um algoritmo que previa a probabilidade de uma célula terrorista perpetrar um ataque em qualquer parte do mundo. A família pensava que era consultora de uma empresa multinacional. Na verdade, Fox estava na sede da CIA, em Langley, na Virgínia, escrevendo relatórios com informações secretas, baseados em telegramas confidenciais do Congresso e, por vezes, do próprio presidente. Tinha sido recrutada aos 21. A missão levou-a ao serviço do Iraque no Centro de Contraterrorismo, onde localizava prisioneiros raptados pela Al-Qaeda: ver 100 vez o vídeo de uma decapitação para procurar pistas que denunciassem o local do crime foi a primeira tarefa.

Um ano mais tarde, foi incumbida da tarefa de impedir que caíssem nas mãos dos terroristas armas de destruição maciça, viajando de avião por todo o mundo, interrogando detidos e negociando com traficantes de armas para comprar armas químicas e biológicas no mercado negro mundial. Depois de realizar o treino de espionagem mais exigente à face da Terra, foi enviada como espia sem cobertura oficial para infiltrar redes terroristas nas regiões mais remotas da África do Norte, do Sudeste Asiático e do Médio Oriente.

A Vida na Sombra narra a história da formação e entrada para a unidade de operações clandestinas de elite da CIA, assim como do seu casamento e do nascimento da primeira filha, aos 27 anos, depois de uma operação em Karachi. As memórias da antiga agente estão já a ser transformadas em série pela Apple TV, e será protagonizada pela actriz norte-americana Brie Larson.

Fonte: Casa das Letras
Cristiana Ramos
Escrito por: Cristiana Ramos

Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e viagens. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães, mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir).