Novidades literárias da Guerra&Paz

Em O Que o Dinheiro Diz de Si, o economista e coach Christian Junod irá ajudá-lo a reconciliar-se com o dinheiro e os bens materiais sem preconceitos nem tabus. A obra, traduzida por Catarina Horta Salgueiro e editada pela Guerra e Paz, chega hoje às livrarias de todo o país.
O Que o Dinheiro Diz de Si
Christian Junod
Não-Ficção / Saúde e Bem-Estar
160 páginas · 15×23 · 14,90 €
Já disponível
Quebrar tabus, serenar a obsessão ocidental pelo dinheiro, levantar questões sobre a vida que levamos e a vida que gostaríamos de levar. São estes os objectivos do coach especializado em desenvolvimento pessoal e economia, Christian Junod, no livro: O que o Dinheiro Diz de Si.
Para o autor, que trocou duas décadas como consultor de um grande banco suíço pela carreira de coach, o dinheiro «não passa de pedaços de papel, moedas e, sobretudo, algo virtual (nú­meros armazenados em computadores) criados para facilitar as trocas e, como tal, facilitar-nos a vida».

Nós, seres humanos, demos-lhe, ao longo dos séculos, atributos que não tem». Atributos que, segundo o autor, devem ser relacionados com elementos fundamentais à nossa felicidade, tais como a relação com a água, a morte, a comi­da, o nosso carro, o nosso país, a nossa região, etc., que é extremamente pessoal e influencia directa­mente o nosso comportamento com a coisa em questão.

Em O que o Dinheiro Diz de Si aprenda a controlar o orçamento familiar, sem medos, dramas nem preconceitos quanto à estabilidade financeira ou à falta dela. Aprenda a ser feliz com os recursos que tem à sua disposição numa obra inspirada nas centenas de conferências e workshops levados a cabo pelo autor ao longo dos últimos anos.
Este é o quarto livro de Christian Junod e o primeiro traduzido para português. Antes o especialista francês na relação entre as pessoas e o dinheiro publicou: Ce que l’argent dit de vous, Enfin libre d’être soi-même (em co-autoria com Evelyne Faniel) e Le défi des 100 jours, cahier d’exercice pour libérer son rapport à l’argent et vivre son abondance (em co-autoria com Lilou Mace).
Conhecimentos vs. Competências
João Costa e João Couvaneiro
Não-Ficção / Educação
172 páginas · 15×23 · 15,90 €
Já disponível
«A disputa é antiga e disparatada.» O secretário de Estado da Educação João Costa e o vice-presidente da Câmara de Almada João Couvaneiro discordam da dicotomia entre conhecimentos e competências que divide o sistema de ensino em Portugal. Profundamente ligados à docência, os dois autores explicam no livro Conhecimentos vs. Competências o porquê destes conceitos serem indissociáveis e imprescindíveis para o futuro da educação. A obra, editada pela Guerra e Paz, chega às livrarias de todo o país na próxima terça-feira, dia 3 de Setembro.
«Não há competência sem conhecimento. O conhecimento é a base sobre a qual tudo se constrói e, por isso, ninguém razoável o rejeitaria.» João Costa, actual secretário de Estado da Educação, e João Couvaneiro, vice-presidente da Câmara Municipal de Almada e professor na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, não têm dúvidas quanto à indissociabilidade de competências e de conhecimentos na aprendizagem de crianças e jovens.
Os dois docentes defendem no livro Conhecimentos vs. Competências: Uma Dicotomia Disparatada na Educação que chega às livrarias nesta rentrée, um sistema de ensino apoiado na inclusão, na avaliação para além da memória e na cidadania em detrimento do que entendem ser uma falsa e disparatada dicotomia que divide os alunos entre o «horror ao conhecimento» e a falta de competências.
Sem barreiras, para além dos muros da escola. Um livro que apresenta o declínio das estratégias de aprendizagens utilizadas na escola de hoje e propostas concretas para o futuro da educação. A aprendizagem personalizada, baseada em problemas reais ligados à experiência quotidiana dos alunos. Para alunos, pais, professores, decisores políticos, mundo empresarial.
O lançamento está marcado para o próximo dia 5 de Setembro, pelas 18h30, no Jardim de Inverno do Teatro S. Luiz, em Lisboa. A sessão será apresentada por Álvaro Laborinho Lúcio, ex-ministro da Justiça, professor catedrático e escritor.
Os Vencidos da História
José Jorge Letria
Não-Ficção / História
192 páginas · 15×23 · 15,50 €
Já disponível
Nesta rentrée, José Jorge Letria mostra-nos que dos vencidos também reza a história. No livro Os Vencidos da História, o escritor e presidente da Sociedade Portuguesa de Autores reúne análise, factos e biografia de heróis e anti-heróis de todos os tempos. Uma obra plena de episódios e curiosidades, essencial para compreender o passado.
Ao contrário do que possamos pensar, a história não é feita de dualidade. Mesmo os grandes heróis e os gloriosos conquistadores não venceram sempre. Muitos imortalizaram-se justamente por derrotas que influenciaram o curso da história.
Foi esta premissa que levou José Jorge Letria a escrever o livro Os Vencidos da História, uma obra na qual o presidente da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) nos apresenta as histórias de homens e mulheres, de todas as eras, cujas derrotas mudaram o mundo. Do general e estadista cartaginês Aníbal (247-183 a. C.), que ousou derrubar Roma, até ao jornalista saudita Jamal Kashoggi (1958-2018), que, em nome da verdade enfrentou a morte.
De todos os tempos, de todos os lugares. Recorde os catorze portugueses que marcaram a história do país e do mundo, mas aos quais a sorte não sorriu no final. De Fernão de Magalhães (1480-1521), que seis séculos depois continua a gerar polémica, a Otelo Saraiva de Carvalho (1936), um dos heróis do 25 de Abril de 1974, que não guarda boas memórias do dia 25 de Novembro de 1975.
Independentemente do carácter, do poder ou das intenções, todas as figuras presentes neste Os Vencidos da História terminaram derrotadas. Desde os aparentemente invencíveis Júlio César e Napoleão aos revolucionários inspiradores, como Che Guevara e Martin Luther King, passando pela inocente Anne Frank e pelo generoso Aristides de Sousa Mendes, até aos «vilões» Benito Mussolini, Pablo Escobar, Saddam Hussein ou Osama bin Laden.
O lançamento será no próximo dia 12 de Setembro, pelas 18h30, na Sala Âmbito Cultural do El Corte Inglés, em Lisboa. A sessão contará com a apresentação do jornalista e director da agência Lusa, Nicolau Santos, e com a actuação musical de Carlos Alberto Moniz.
Pequenos Truques, Grandes Ideias
Não-Ficção / Vida Prática
136 páginas · 15×23 · 10,00€
Já disponível
Guerra e Paz, Editores/ Livros CMTV
Não sabe como acabar com os soluços? Tem manchas nos sapatos de camurça? Tem um cheiro desagradável no congelador? Nada tema, o livro Pequenos Truques, Grandes Ideias tem a solução para esses e outros problemas do dia-a-dia. O oitavo livro da colecção Livros CMTV, com a chancela da Guerra e Paz, Editores, já se encontra disponível nas bancas e livrarias de todo o país.
Não se considera uma fada ou um elfo do lar? Tem 5 estrelas Michelin em aquecimento de refeições ultracongeladas? As limpezas são um apocalipse e o aspirador um bicho de sete cabeças? Então, está a precisar de imergir na sabedoria popular para tirar essas pedras do sapato.  Um pequeno grande aliado nas lutas domésticas diárias que em pouco mais de 130 páginas lhe dará as ferramentas de que precisa para respirar fundo, poupar alguns euros e aproveitar o tempo livre.
São só algumas das centenas de respostas que Pequenos Truques, Grandes Ideias tem para os seus anseios. Um livro para toda a família, resultante do trabalho de recolha e análise da equipa editorial da Guerra e Paz. Não deixe escapar este compêndio de soluções domésticas para toda a família.
Cristiana Ramos
Escrito por: Cristiana Ramos

Dividida entre o mundo da Ciência e o mundo Geek. Viciada em livros e viagens. Espectadora assídua no cinema, especialmente se aparecer um certo Deus com cabelos loiros. Adora filmes de terror. Louca por cães, mas eles são tão fofos! Romântica incurável (apesar de não admitir). Fã de Friends e Big Bang Theory.