Natal Português vs. Natal Americano – qual ganha esta batalha épica?

É a véspera de Natal e a casa está sossegada; está a árvore iluminada e a gata à lareira sossegada…

Bem, como podem ver eu não sou tão poeta como o Pedro, por isso vou directa ao assunto…

Muitos de vocês não sabem, mas passei uma boa parte da minha infância no estado de New Jersey, EUA e agora que chegou a época natalícia, a equipa do Café Mais Geek perguntou-me que festividades eram melhores: as americanas ou as portuguesas.

Isso trouxe-me muitas lembranças de prendinhas e neve, por isso achei mais justo relatar aqui o que era para mim um natal típico nos EUA e deixo-vos fazer a escolha (porque vão ver que a minha resposta podia ser muito parcial).

Número 1: Onde eu vivia durante todo o inverno havia neve verdadeira no chão (e onde vivo agora não há), logo isso cria um ambiente completamente diferente e mágico na época natalícia, com todas as casas decoradas até ao extremo com luzinhas e estátuas do Pai-Natal e das suas renas.

Mas quanto às tradições natalícias, tudo começa vários dias antes do Natal, no fim de decorarem a casa a rigor (tradicionalmente logo após o Dia de Acção de Graças ou “Thanksgiving Day”), quando os pais levam os seus filhos ao centro comercial para tirarem uma foto com o Pai Natal – isto era uma oportunidade para os meninos e meninas debitarem as suas listas de prendinhas para o pobre homem enquanto estão sentados ao seu colo. A foto com o Pai Natal tinha também uma segunda função: era muitas vezes usada como postal de natal para toda a família – “olhem aqui a minha família linda com o Pai Natal!…”

Agora imaginem estarem com este cargo: ouvir a lista de prendas intermináveis de centenas de crianças enquanto estão sentados ao vosso colo, cada criança a ficar mais pesada que a outra e nunca poderes quebrar da tua personagem para não quebrar o coração dos pobres moços. Agora que penso nisso, será que o Pai Natal foi a primeira personagem a ser feito cosplay? Hmmm…

Bem, descarrilei no conto da minha história, por isso, volta Cristina ao que interessa!

Depois de todas as prendas compradas e embrulhadas, estamos finalmente na tarde da véspera de Natal, onde vemos os adultos a correram de um lado para o outro na cozinha a prepararem o peru recheado (para pôr no forno durante horas) e a preparar o bacalhau para os pratos típicos de bolinhos de bacalhau e bacalhau cozido com batatinhas; no entanto, estes últimos eram mais entre a comunidade portuguesa, porque os americanos não sabem muito bem o que é este peixe esquisito.

A minha família habitualmente se reunia numa casa (uma casa para o “Thanksgiving Day”, outra para a Véspera de Natal, outra casa para o Natal e uma casa para a Passagem de Ano Novo), cada um trazendo algo para a ceia e prendas que rapidamente se colocavam debaixo da super iluminada e decorada árvore de Natal. A mesa de Natal estava sempre cheia de comida e sobremesas (arroz doce tinha que estar lá obrigatoriamente entre a comunidade portuguesa, mas também estava o tronco de natal, bolachas de gengibre, uma espécie de bolo-rei e vários tipos de tarte). Quando começa a ceia, parece que nunca há falta de comida por mais que comas…

No fim da ceia, a família reúne-se toda na sala (onde também se encontra a árvore de Natal) e convive uns com os outros. Quando as crianças já estão a adormecer, troca-se as prendas. Normalmente existem 2 tipos de prendas, as prendas debaixo da árvore de Natal e os “stocking stuffers” – prendas mais pequenas que estão dentro de uma meia de Natal com o teu nome pendurada na lareira. Na véspera de Natal troca-se as prendas entre os familiares, mas as prendas dos pais e avós para os mais pequenos só são abertos na manhã de Natal, porque o Pai-Natal ainda não fez a sua volta com o trenó.

Após a troca de prendas, cada um volta para a sua casa e as crianças rapidamente colocam junto à árvore de natal um copo de leite e uma bolacha de natal para o Pai-Natal. Não vá o homem estar com fome ou sede por estar a descer tantas lareiras!

Chega a manhã de Natal, e crianças correm para a sala onde está a árvore de Natal e lá estão as suas prendas (que os pais/ avós esconderam até este dia e colocaram de madrugada para os seus filhos/ netos). Rapidamente abrem todas as suas prendas, brincam um pouco com elas e depois têm que ir para a próxima casa onde se celebra o dia de Natal. Um almoço típico de Natal tem mais sobremesas, mais peru recheado e um enorme fiambre que é cozinhado no forno que tem um exterior super crocante, o famoso “Christmas Ham”. Crianças brincam e mostram os seus novos brinquedos uns aos outros e os adultos falam entre eles sobre a vida. Quando começa a escurecer lá fora, todos regressam às suas casas.

E aí está um resumo mais ou menos resumido de como se celebra o Natal nos EUA. O que acham? Gostariam de celebrar o vosso Natal como os americanos celebram? Eu tenho que admitir que a minha família ainda mantém muitas coisas à maneira americana na época natalícia… E eu espero manter alguma dessas tradições quando eu tiver a minha família! Mas não a ida ao Pai-Natal… O pobre homem merece um descanso!

Este artigo pertence ao especial
Cristina Gomes
Escrito por: Cristina Gomes

Serrana americana nascida nos anos 90, doida por mangas, manhuas, webtoons e tudo o que seja desse género... Cosplayer artesã de coisas em cabedal e adepta de noites de cinema ou sessões de "binge watching" de séries no sofá (desde que tenha pipocas).