PC/MAC
Timelie – O Jogo Indie do Ano
Publicado a 05 Dez, 2020

Durante este período entre o Halloween e o Natal, decidi voltar aos jogos indie para ver o que de novo anda a ser criado, e nenhum jogo me agradou e surpreendeu mais que Timelie.

Um jogo de puzzles desenvolvido pela Urnique Studio, põe-nos na pele de uma jovem rapariga que está presa num mundo abstracto guardado por robôs que a vão atacar à vista. Mas não se preocupem, para se defender, esta tem no seu arsenal, poderes especiais que vão sendo desbloqueados ao longo da história, sendo o mais relevante o de manipular o tempo, conseguindo experienciar vários movimentos e prever para onde os inimigos vão e como se vão comportar, o que a vai ajudar a escapar os guardas robôs sem ser vista.

Para além disso, ela vai ter um companheiro felino, um gato laranja, que vai ser um personagem jogável em vários momentos do jogo, que a vai ajudar a navegar este puzzle digital para a liberdade e a auto-descoberta.

De uma forma geral e mal comparada, imaginem um jogo de estratégia que tem como personagem principal Max de Life is Strange, presa no mundo de Portal, e pelo meio temos um gato que nos ajuda, para além dar um lado mais fofo ao mundo.

Um jogo que mostra que uma ideia simples se pode tornar em algo espectacular e inovador, Timelie tem tudo o que qualquer fã de estratégia, stealth e puzzles gosta, enquanto ao mesmo tempo nos faz criar uma ligação com os personagens sem que estas falem uma única linha de diálogo.

Se gostam de jogos simples que vão testar a vossa capacidade de resolver puzzles, então Timelie é definitivamente a minha recomendação, não sendo surpresa nenhuma que tenha ganhos vários prémios para melhor jogo indie do ano . E se por acaso acharem os puzzles demasiado fáceis, a Urnique Studio aceitou o desafio e criou um novo modo que está grátis no Steam, Hell Loop, que tem novos mapas e puzzles muito mais difíceis que o jogo original.

Timelie
Capa
Incrível
Estúdio:
Plataformas:
Lançamento: 9 de Outubro de 2020
9.5
  • Positivo
  • Animação atrativa
  • Puzzles imaginativos e complexos
  • História simples mas com significado
  • Soundtrack Excelente
  • Negativo
  • Pouca explicação do mundo para além dos personagens principais
Escrito por:
Diogo Gomes
Milenial com mestrado em Psicologia Clínica com especialização em Sexologia apaixonado por Artes, Videojogos e Tatuagens. Auto-intitulado Rogue que constantemente se perde na sua própria imaginação.