Tiny Epic Dinosaurs – Uma quinta de bolso
Publicado a 21 Dez, 2021

Hoje trago-vos mais uma pequena pérola para explorarem: a saga dos Tiny Epic. Esta saga ficou conhecida por trazer para a mesa jogos de tabuleiro de pequena dimensão, mas com enorme conteúdo. O seu primeiro grande êxito e jogo pelo qual toda a gente os conhece, é um pequeno jogo chamado Tiny Epic Galaxies. Neste artigo, vou falar-vos um pouco sobre Tiny Epic Dinosaurs.

Tiny Epic Dinosaurs é um jogo de alocação de trabalhadores que transporta a magia da saga dos Tiny Epic. Embora a caixa seja muito pequena, existe muito conteúdo para descobrir. Aproveito, desde já, para referir que as fotografias que irei incluir neste artigo podem conter material deluxe do jogo, material esse que não estará disponível na versão retail.

Dito isto, como se joga?

Em Tiny Epic Dinosaurs, vamos desempenhar o papel de “criadores” de dinossauros. Para isso, teremos acesso à nossa quinta individual e a um outro tabuleiro individual que serve, entre outras coisas, para orientar o jogador pelo jogo. Cada jogador tem ainda acesso a três trabalhadores normais e um grande. Este vale por dois normais, podendo ser utilizado no mesmo local onde já existem trabalhadores, sendo que a mecânica por detrás da utilização do mesmo local é de utilizar mais um do que os que já existem. Por exemplo, se quiser jogar num local onde outro jogador já tenha ido com um trabalhador, posso jogar nesse mesmo local utilizando dois dos meus trabalhadores ou utilizando o grande. É ainda dado aos jogadores alguns recursos no início da partida, para que seja mais fácil de iniciar a vida na quinta.

O tabuleiro principal é dividido em vários setores, que diferem consoante a quantidade de jogadores que irão jogar a partida. Cada setor do tabuleiro principal tem ainda diversos locais para colocar os trabalhadores, sendo que cada um dos locais está devidamente assinalado com simbologia simples, mas eficaz, para que o jogador possa perceber facilmente o que ali se passa.

As ações em si, são bastante simples.

Tratando-se de um jogo de alocação de trabalhadores, o objetivo major é fazer as ações dos locais onde colocamos os trabalhadores, sejam essas ações ganhar qualquer coisa, sejam comprar, sejam vender, entre outros. O objetivo é sempre angariar X para conseguir fazer pontos com isso. Neste caso, o objetivo será sempre adquirir o maior número de dinossauros possível (sem que fujam da quinta) para conseguir cumprir os contratos que temos em nossa posse.

Existem dois tipos de contratos: os públicos e os privados. Os privados são nos dados no início de cada partida. Estes devem ser cumpridos ao mesmo tempo que cumprimos um contrato público. Os públicos, por outro lado, são contratos que todos podem adquirir ao longo do jogo e estão disponíveis para qualquer jogar, até serem cumpridos. Para os cumprir, existe um local certo para o seu cumprimento, tendo o jogador de alocar um dos seus trabalhadores para fazer essa ação. Depois, basta retirar os dinossauros da nossa quinta, que estão identificados nos nossos contratos para ganhar os respetivos pontos de vitória.

No entanto, este Tiny Epic Dinosaurs destaca-se dos restantes jogos de alocação de trabalhadores por uma razão, as penalizações.

Este jogo é um pouco cruel para os jogadores menos preparados. O que acontece, no final de cada ronda (sendo que o jogo termina ao final da sexta ronda) é que têm de ser salvaguardados alguns pontos relativos às condições em que guardamos os nossos dinossauros. Temos de conseguir dar-lhes de comer, conseguir com que eles se reproduzam e ainda, garantir que estes não fogem. Este último requisito, em particular, é especialmente penoso, uma vez que cada espécie de dinossauros tem de estar separada das restantes, de forma a que estejam protegidas umas das outras. A parte boa, é que o jogador apenas pode ser penalizado uma vez, mesmo que faça asneira várias vezes durante a ronda, mas pode, na mesma, ser penalizado um total de 6 vezes, por isso, cuidado.

Por fim, gostava ainda de vos falar sobre as cartas de investigação. Estas cartas dão acesso a poderes especiais ou a dinossauros com características diferentes. Cada uma destas novas espécies de dinossauros são representadas por meeples personalizados de cada uma delas, dando um pouco mais de vida aos nossos tabuleiros.

Veredito

Tiny Epic Dinosaurs faz jus ao nome da saga. Existem imensas formas de cada jogador jogar e todos os jogos serão diferentes uns dos outros visto que as cartas dos contratos são sempre diferentes, nem que seja uma só. É um jogo com pouco confronto direto entre os jogadores, tirando aquele eventual “utilizaste um dos sítios que queria”, mas nada para além disso. É um jogo tematicamente adequado e as mecânicas do jogo interagem bem com o tema. É normal que quantos mais dinossauros tenhamos, menos recursos produzimos. Gosto também do fator sorte que está associado à utilização do dado, quando tentamos adquirir um dinossauro novo para a nossa quinta.

Os componentes são também muito interessantes e de muita qualidade, principalmente, as cartas. Os meeples podem ser um bocadinho frágeis e, por essa razão, tenham cuidado ao acondicionarem os dinossauros. Podem ficar sem algumas patas, ou pior.

Em suma, acho que é um bom jogo de alocação de trabalhadores que merece ser jogado e experienciado por vários tipos de jogadores. Pode, inclusive, ser um ótimo jogo para introduzir àquele amigo que todos nós temos que não acha piada nenhuma a jogos de tabuleiro: pequeno, rápido de aprender, simples e engraçado.

Esta análise foi possível com o apoio da Gamelyn Games!
Tiny Epic Dinosaurs
Tiny Epic Dinosaurs
Bom
Criador:
Jogadores: 1-4 Duração: 00H30M (30-60 min min)
Lançamento: 2020
Temática:
Distribuição:
7.5
  • Positivo
  • Muito conteúdo para uma caixa tão pequena;
  • Um jogo fácil de aprender;
  • As estratégias serão sempre diferentes uma vez que as cartas são, também elas, sempre diferentes.
  • Negativo
  • Componentes mesmo muito pequenos, o que pode levar a alguma dificuldade na leitura, por exemplo.
Escrito por:
Joel Henriques
A crescer com o Pokémon desde os cinco anos, apresento-me como um amante incurável do mundo dos videojogos e jogos de tabuleiro. Tenho como objetivo principal, em cada artigo que publico, escrever de forma a transmitir uma opinião simples, mas completa, para que todo o tipo de jogadores sinta que seja como se estivesse, ele próprio, a jogar. Acima de tudo, divirtam-se!