Tiny Epic Pirates – Um jogo para descobrir!
Publicado a 10 Fev, 2022

Hoje trago-vos mais uma análise de um jogo de tabuleiro, jogo esse que pertence a uma saga já aqui abordada: Tiny Epic. A saga dos Tiny Epic é conhecida pelo seu reduzido tamanho em termos de caixa e componentes, mas, em contrapartida, a jogabilidade e rejogabilidade dos seus jogos são exatamente o oposto.

Tiny Epic Pirates entra nesta mesma onda. No entanto, confesso que a caixa é demasiado pequena para a quantidade de componentes que tem, visto que esta não fecha completamente. Quanto ao tipo de jogo, estamos perante um jogo de exploração, em que o objetivo principal é esconder 3 tesouros antes de todos os outros jogadores. É um jogo relativamente fácil de perceber, mas a sua execução obriga os jogadores a pensar antes de avançar com qualquer movimento brusco.

Assim sendo, como é que se joga?

Tiny Epic Pirates é jogado ao longo de vários turnos, sendo que cada jogador deve levar o seu navio e respetiva tripulação a bom porto antes de qualquer outro jogador. Em cada turno, cada jogador deve levar a cabo 5 ações, sendo elas:

  • Escolher a função do capitão!

No início de cada turno, o capitão deve ser movido, pelo menos uma casa, no tabuleiro individual de cada jogador. Ao fazê-lo, cada jogador está a definir a função que o capitão terá naquele turno. Se o jogador não quiser realizar a ação imediatamente a seguir, pode utilizar os seus tripulantes para o ajudar a passar uma ou várias ações. No entanto, se o fizer, está a perder outras vantagens, por isso, deve ser bem pensado. Uma casa é sempre obrigatória mover! No entanto, a casa com a âncora pode ser sempre passada sem a utilização de qualquer tripulante.

Ao passar uma segunda vez pelos tripulantes que, previamente, nos ajudaram a saltar casas, estes devem ser removidos da roda de ações e colocado nas casinhas de onde foram retirados. Podem colocar vários numa só casa!

Atenção! O jogador não pode passar um X número de vezes de forma a possibilitar a utilização da mesma ação que no turno anterior.

  • (Antes de realizar a ação do capitão) Mover o Navio;

O segundo passo é mover o nosso navio no tabuleiro principal. Este deve mover-se de acordo com o número de casas a que corresponde a posição do nosso token de pirata. Em regra, começamos sempre na posição que representa o número 1. Depois, este valor é somado ao número de tripulantes que tivermos adereçados na casa onde se lê “Rigging”.

Podemos mover-nos todos, alguns ou nenhuns números correspondestes à nossa possibilidade. Cabe ao jogador decidir, mas não podemos explorar nas diagonais. Além disso, temos de ter cuidado com as tempestades, representadas por uma nuvem com um trovão. Quando nos movemos para uma carta com essa nuvem, somos obrigados a retirar um dos nossos tripulantes para o local onde se lê “Repair”. Se todos os tripulantes estiverem colocados na roda de ações, somos obrigados a retirar um de lá. Se já todos os tripulantes estiverem na “Repair”, o jogador fica impedido de colocar o navio numa carta com nuvens. Estando todos os tripulantes na “repair”, eles podem continuar a ser utilizados para saltar ações na roda, por isso, não percam a esperança se forem abalroados pelas tempestades.

  • Executar a função do capitão!

Estas ações irão depender da escolha de cada jogador sendo que cada ícone representa uma ação diferente, seja descobrir (monóculo), combater, invadir, trocar bens ou recrutar um recruta. Cada ação tem um objetivo diferente, mas é quase garantido que cada ação garanta, pelo menos, moedas, por isso, não se preocupem muito com o dinheiro porque existe muita forma de o ganhar. Mesmo que sejam atacados por outros jogadores, a única consequência é a mesma da tempestade, isto é, o navio é abalroado e o jogador deve colocar um recruta na zona “repair”.

  • Ativar bónus das cartas!

Ao terminar o turno, devemos verificar o símbolo que as nossas cartas de capitão e/ou recrutas para resolver caso sejam iguais à função do capitão que acabámos de resolver. Se assim for, podemos utilizar esses bónus, se assim entendermos. Se quisermos ativar os bónus do capitão, temos de fazê-lo antes de ativar quaisquer outros que nos sejam dados pelos recrutas. No entanto, o primeiro bónus do capitão é sempre opcional, isto é, se não o conseguirmos fazer, podemos sempre ativar o segundo bónus sem qualquer problema.

  • Passar pela linha vermelha do tabuleiro individual.

Ao mover o nosso marcador de ação, pode acontecer passar a linha vermelha que temos no nosso mapa. Ao fazê-lo, se o jogador tiver recrutas no espaço que diz “extort”, ganha o número de moedas consoante o número de recrutas que lá estejam. Depois, tanto os navios dos mercadores como o navio real serão movidos pelo jogador à nossa direita.

Estas são as ações principais do jogo. Visto que este jogo tem imensos ícones que estão muito bem explicados no livro de regras, irei deixar essa leitura para cada um de vós e, caso tenham alguma questão, cá estarei para ajudar nos comentários deste artigo.

Veredito

Tiny Epic Pirates é um jogo que retrata bem a vida de pirata: ganhar riqueza, batalhas de navios, navegar por mares desconhecidos e, claro, esconder o nosso tesouro. O tema é, portanto, um dos pontos fortes deste jogo. Em termos de rejogabilidade que, a meu ver, é um elemento essencial em qualquer jogo de tabuleiro, não sei o que poderei esperar deste jogo. As cartas de recrutas serão sempre diferentes, mas os restantes elementos do jogo são muito parecidos de partida para partida. Se jogarmos este jogo muitas vezes, será cada vez mais fácil encontrar uma estratégia estruturada e bem definida que destrua qualquer novo jogador que tente jogar contra um jogar experiente. Isto, claro, quando comparado com jogo em que esse estudo não seja tão facilitado. Estou a pensar, por exemplo, no Terraforming Mars ou no Everdell.

Os componentes continuam a ser um problema. São muito pequenos e alguns, chagam a ser mesmo frágeis como os navios. O material é super fino e parece que a qualquer altura, podem partir.

De resto, no geral, Tiny Epic Pirates não desilude. O seu preço aliado à boa jogabilidade é um pacote fácil de vender, bem como o tamanho da caixa que faz com que o jogo caiba em qualquer mochila ou estante.

Esta análise foi possível com o apoio da Gamelyn Games!
Tiny Epic Pirates
Bom
Criador:
Jogadores: 1-4 Duração: 00H30M (30-60 min min)
Lançamento: 2021
Temática:
Distribuição:
7.5
  • Positivo
  • Um jogo tematicamente enquadrado;
  • Algum nível de rejogabilidade;
  • Jogo simples de aprender/ensinar.
  • Negativo
  • Componentes muito pequenos (embora seja esse o propósito).
Escrito por:
Joel Henriques
A crescer com o Pokémon desde os cinco anos, apresento-me como um amante incurável do mundo dos videojogos e jogos de tabuleiro. Tenho como objetivo principal, em cada artigo que publico, escrever de forma a transmitir uma opinião simples, mas completa, para que todo o tipo de jogadores sinta que seja como se estivesse, ele próprio, a jogar. Acima de tudo, divirtam-se!