Calma, Larry

Calma, Larry é uma série de comédia produzida e distribuída pela HBO que começou no final do ano 2000 e terminou agora a sua décima temporada. A série, criada por Larry David, co-criador da série Seinfeld, é estrelada pelo mesmo, numa versão romantizada de si próprio como um escritor de televisão em idade de reforma.

 

Cada temporada tem dez episódios de cerca de 30 minutos, cada um com uma pequena aventura, mas também uma história mais abrangente que geralmente termina juntando elementos dos vários episódios que a compõem.
A peça central é claramente Larry e o seu dia-a-dia, particularmente as peripécias em que regularmente se encontra devido à sua tendência para desafiar teimosamente as regras da etiqueta e as convenções sociais. Apesar de não ser mal intencionado, Larry tem uma tendência para impor os seus próprios princípios e formas de conduta, apesar de frequentemente também os quebrar quando as circunstâncias fazem com que os papéis se invertam. Isso e focar-se em pormenores insignificantes, elevá-los desproporcionalmente e acabar por se colocar em situações que mais tarde voltam para o castigar. No fim de contas, acaba por parecer uma pessoa bastante irritante (e para as outras personagens certamente é), mas a verdade é acaba por ser relacionável e por representar aquele bichinho dentro de nós que pergunta “porquê?”, mas que tem medo de sair cá para fora.
A mistura dos sentimentos de querer ver o protagonista ter sucesso e de saber que ele tem que sofrer as consequências para aprender a lição é o que torna esta série tão interessante.
O que também é interessante e de valor são as prestações do restante elenco principal, composto pela esposa de Larry, Cheryl (Cheryl Hines); o seu manager e melhor amigo, Jeff Greene (Jeff Garlin); e a adoravelmente irritante Susie, a esposa do Jeff (Susie Essman).
Além de estrelar a série, David também escreve o rascunho de cada episódio (nas últimas temporadas em colaboração com Jeff Schaffer e outros) e o diálogo é parcialmente improvisado pelos actores. Essa combinação acaba por nos servir deliciosas cenas de calma tensão e comédia frenética.
Muito ao estilo de outras séries de comédia, ao longo dos anos, Calma, Larry contou com vários convidados que também interpretaram versões ficcionadas de si mesmos ou personagens completamente fictícias. Apenas mencionando alguns, temos David Schwimmer, Michael J. Fox, Martin Scorcese, Baron Cohen, Clive Owen, Bryan Cranston, Vince Vaughn e, só nesta décima temporada, Jon Hamm (que faz um papel hilariante), Mila Kunis e Jonah Hill, entre outros.
Como seria de esperar, uma série que vai fazer duas décadas tem muito mais que se lhe diga, mas o comprimento dos episódios e das temporadas, bem como o tom geral da série, fazem com que, apesar dos sentimentos tão conflituosos como o próprio Larry, Calma, Larry seja bastante fácil de ver.
Para quem está em casa a morrer de tédio e precisa de ver uma daquelas comédias que nos permitem rir sem culpa das desgraças dos outros, Calma, Larry  será uma das minhas recomendações favoritas. Apesar de não ser um filme, sugiro ver em quantidade e acompanhado de pipocas. Fiquem em casa, fiquem seguros.
Capa
Calma, Larry
Curb Your Enthusiasm
Premiere 15 de outubro de 2000 Finale 22 de março de 2020
Distribuição por
  • Humor. É uma comédia. Se não tivesse humor, estávamos mal.
  • Uma panóplia de convidados, por vezes em papéis diferentes do habitual.
  • Diferente, no sentido em que as lições nem sempre trazem finais felizes ao protagonista.
  • Poucos episódios.
  • Não é a série com o ritmo mais acelerado, mas o escritor/actor principal tem mais de 70 anos. Fazer o quê?
  • Quando nos habituamos ao estilo, o desfecho pode começar a ficar óbvio.
Avatar
Escrito por: Pedro Cruz

"Spawned" em Aveiro no fim do início da década de 90, apreciador de amostras de imaginação e criatividade, artesão de coisas, mestre da fina e ancestral arte da procrastinação e... por hoje já chega. Acabo isto amanhã...