Emily in Paris

Hoje trago vos uma análise de uma das mais recentes e ansiosas estreias da netflix – Emily in Paris. Esta série estreou a 2 de Outubro de 2020 e foi criada por Darren Star, sendo um dos criadores de sucesso de algumas séries como Younger e Sex and the City.

A série é constituída por 10 episódios muito divertidos e cheios de emoção, com uma duração de cerca de 30 minutos. Desde o primeiro episódio que colei ao ecrã e não consegui parar enquanto não acabasse. Infelizmente, isto fez com que eu acabasse a série em dois dias e agora estou a aguardar ansiosamente pela próxima temporada.

E então de que se trata esta série? É sobre uma jovem rapariga que trabalha numa empresa de marketing e que finalmente consegue o seu emprego de sonho em Paris. Isto acontece após a sua atual empresa comprar uma agência francesa e no qual o objetivo de Emily é trazer a sua visão americana para fazer um aumento das vendas. Portanto, Emily, que até aquele ponto estava a trabalhar em marketing de produtos farmacêuticos, depara-se agora em Paris, sem falar a língua, e trabalhando para o mundo da moda.

Este é o novo tipo de série desenhada e com grande potencial para os millennials, sendo que é sobre uma jovem rapariga que quer marcar a sua presença no mundo do trabalho, mas que é muita nova para ser levada a sério. Ao longo da série, conseguimos ver o seu crescimento a nível profissional e tudo o que faz para se conseguir integrar na nova firma em Paris. Como o pequeno facto de não falar francês mas a pouco e pouco vai aprendendo pequenas coisas para se integrar.

O criador da série decidiu mostrar-nos Paris da forma mais habitual, através dos vestidos de alta costura até à bela arquitectura do quotidiano de Emily. Embora durante todos os seus episódios se consigam ver todos os típicos clichés e estereótipos, tudo isto foi abordado de uma forma cómica e numa nova perspectiva.

Para além disto, o criador decidiu realçar todo o outfit da personagem Emily, sendo esta uma das mais valias dos episódios. Da mesma forma que o tinha feito anteriormente com alguns dos seus trabalhos prévios como O diabo veste prada ou Sexo e a cidade. Todo o facto de Emily se vestir de forma um pouco peculiar e por vezes excêntrica tem o objetivo de demonstrar que ela quer criar a sua própria impressão ou marca em Paris, agindo e vestindo-se de uma forma não convencional.

Uma das coisas mais engraçadas na série é que Emily, ao longo do seu percurso, vai publicando fotos para ter mais seguidores. Podemos ver todas estas fotos no instagram, tal como ela publicou na série, acabando por criar uma proximidade com a personagem e trazendo-a para o nosso dia-a-dia. Espero que tenham a oportunidade de assistir porque vale a pena, embora seja mais uma série focada na mesma coisa, sendo esta o foco empresarial e a luta pelo sucesso, a série acaba por ser muito divertida e atual.

Capa
8
Emily in Paris
Muito Bom
Premiere 2 de outubro de 2020
Temporada 1
Distribuição por
  • Comédia dramática com um toque moderno.
  • Boa seleção de atores e respetivos papéis.
  • Background magnifico.
  • História poderia ser mais complexa.
Diana Silva
Escrito por: Diana Silva

Desde muito cedo ficando addicted em videojogos, comecei pelos clássicos como space invaders, tetris, super mário. Passando mais tarde por online gaming mas descobrindo também o mundo dos boardgames com muito por onde explorar. Apreciadora de filmes e séries televisivas, capaz de fazer binge watch e devorar uma temporada em meras horas, social life does not exist for me! (≧▽≦) Série preferida de momento: The Witcher e Friends. Quero expandir mais os horizontes neste mundo geek e acima de tudo divertir-me! (^▽^)