Project Blue Book

Project Blue Book é uma série criada por David O’Leary que se baseia (de forma muito criativa) em histórias reais de OVNIs. Como a segunda temporada vai entrar no espaço aéreo da TVCine, tivemos oportunidade de ver o primeiro episódio. Aqui fica.

Antes de mais, será muito difícil fazer uma análise desse episódio sem fazer grandes spoilers à primeira temporada, por isso, se ainda não viram e querem ver… já sabem.

Project Blue Book é uma série do canal História, o que faz sentido, porque a série tem uma história… Piadas à parte, o enredo baseia-se na criação do Projecto Blue Book que, aparentemente, existiu mesmo. Ainda assim, o nível de dramatização é claramente estratosférico.

A melhor parte da série será, sem dúvida, os talentos de Aidan Gillen e, especialmente, Michael Malarkey, respectivamente como o Dr. J. Allen Hynek e o Capitão Michael Quinn. Também na lista de caras conhecidas e familiares, temos ainda Neal McDonough, que faz o mesmo papel de sempre, desta vez com a etiqueta “General James Harding” no uniforme.

Resumindo muito, Dr. Hynek é um astrónomo contratado pela Força Aérea americana para se juntar ao Projecto Blue Book, um programa com o objectivo de investigar e “explicar de forma lógica e racional” encontros com seres ou objectos extraterrestres. Por outro lado, o Capitão Quinn é o céptico responsável por o acompanhar e garantir que os casos são fechados de forma satisfatória, isto é, rapidamente e sem grandes alvoroços.

Se isto vos parece familiar, é porque a premissa é praticamente a mesma da série Ficheiros Secretos, sendo que a maior diferença é termos um piloto machão da Força Aérea no lugar da Dana Scully. Portanto, se isto algum dia chegar à oitava temporada, podemos esperar uma gravidez à Schwarzenegger (Spoilers para a oitava temporada de Ficheiros Secretos,já agora).

Se por um lado é interessante ver os momentos finais de cada episódio, em que o Dr. Hynek finalmente encontra respostas para os casos com as quais se sente satisfeito, por outro, há uma grande falha em criar suspense e mistério sobre os avistamentos dos OVNIs. Acaba por ser mais sobre como é que o Dr. vai encontrar a explicação e menos sobre se eles existem ou não.

A nível visual, entre o estilo da época dos anos 50 e os efeitos especiais dos extraterrestres e cenas de acção, a série mostra bastante qualidade. Nada extraordinariamente espetacular, mas bastante boa para uma série.

Já o nível de entretenimento, para mim, fica ali no “moderado”, com o Dr. Hynek a tentar equilibrar a sua procura pela verdade com a sua responsabilidade para com os seus patrões e para com as testemunhas dos encontros extraterrestres. E claro, há uma conspiração que se vai revelando ao longo dos episódios, ou esta não seria uma cópia perfeita de Ficheiros Secretos.

Com apenas 10 episódios, a primeira temporada vê-se muito rapidamente. No entanto, há algo, talvez no tom monotónico do protagonista ou no ritmo lento dos longos episódios de aproximadamente 45 minutos, que faz com que esta série não seja ideal para ver de uma assentada. Vão precisar de muitas pipocas.

Agora, entrando na segunda temporada, começamos com “Dr. Hynek e Capitão Quinn vão a Roswell”. Sinceramente, não vi absolutamente nada de diferente de uma temporada para a outra. O estilo é igual, os efeitos especiais continuam especiais, o Dr. Hynek está um pouco mais esperto, o Capitão Quinn está um pouco menos céptico e o General Harding continua a não saber sorrir. Tirando isso, quaisquer detalhes que pudesse dar sobre o episódio provavelmente iriam arruinar a experiência.

Concluindo, vamos responder à pergunta da praxe: Para quem é esta série? Qualquer fã de Ficheiros Secretos vai adorar, claramente, tal como qualquer crente de avistamentos de OVNIs e qualquer fã de histórias de espionagem e conspiração. Para o comum mortal é boa suficiente para passar o tempo, mas pode revelar-se algo entediante.

O primeiro episódio da segunda temporada foi mostrado no TVCine no dia 26 de Agosto.

Capa
6
Project Blue Book - The Roswell Incident - Part I
Satisfatório
Premiere 8 de janeiro de 2019 Finale 24 de março de 2020
Temporada 2 Episódio 1
Distribuição por
  • A maioria do elenco é porreiro.
  • Visualmente agradável para uma série.
  • É difícil não ver o Petyr Baelish (papel de Gillen em Game of Thrones), que era uma personagem bem mais carismática.
  • Não joga bem a carta do mistério.
Avatar
Escrito por: Pedro Cruz

"Spawned" em Aveiro no fim do início da década de 90, apreciador de amostras de imaginação e criatividade, artesão de coisas, mestre da fina e ancestral arte da procrastinação e... por hoje já chega. Acabo isto amanhã...