The Handmaid’s Tale T1 E1

Baseada no romance de 1985 escrito por Margaret Atwood, The Handmaid’s Tale passa-se numa realidade alternativa (e distópica) onde o governo autoritário e teonómico da República de Gilead domina os Estados Unidos da América.

Após uma “praga” de infertilidade devastar o mundo, as poucas mulheres ainda férteis são transformadas em servas sem permissão para trabalhar, controlar o próprio dinheiro ou ter tempo para lazer. A sua missão passa a ser apenas uma: fazerem filhos. Esta vaga de infertilidade mundial resultou na escravização e opressão dessas poucas mulheres férteis que restam, chamadas de “aias” (Handmaid), de acordo com uma interpretação extremista e distorcida dos livros de Génesis e Lucas da Bíblia. Elas são designadas para as casas da elite governante, onde devem se submeter a violações ritualizadas com os seus mestres masculinos para engravidar e ter filhos para aqueles homens e as suas respectivas esposas.

Juntamente com as Handmaids, grande parte da sociedade está agrupada em classes que ditam as suas liberdades e deveres. As mulheres são divididas numa pequena gama de categorias sociais, cada uma representada por um vestido liso em uma cor específica.

A República de Gilead governa com um punho de ferro, utilizando uma cultura de medo através de espiões e massacre violento de qualquer pessoa que vá contras os seus princípios radicais teonómicos.

 

Com dois Globos de Ouro, oito Emys e mais de 100 nomeações, The Handmaid’s Tale chega aos ecrãs portugueses na próxima segunda-feira, 25 de Maio, às 22h10, no canal TVCine Emotion.

Capa
8
The Handmaid’s Tale - Offred
Muito Bom
Premiere 26 de Abril de 2017
Temporada 1 Episódio 1
Distribuição por
André Pinto
Escrito por: André Pinto

Engenheiro químico de dia, cinéfilo e gamer à noite, geek a tempo inteiro. Desde muito novo que a minha mãe me dizia "Não percas tempo a ver séries e a jogar esses joguinhos"... Well look at me now, mom! De todas as pancas que tenho, Harry Potter e Doctor Who são, possívelmente, as maiores de todas. Quem quiser combinar uma ida ao cinema, estou por Lisboa. Allons-y!