7 Indies Imperdíveis da Nintendo Switch

Bom pessoal, tal como vocês sabem, o mundo dos triple A games é enorme e é o principal responsável pelas horas que perdemos colados ao ecrã. Jogos como o Super Mario, Legend of Zelda e Pokemon são apenas três grandes dentro de uma panóplia imensa, repleta de aventuras inesperadas e inspiradas na imaginação de alguém – dotado de uma enorme criatividade diga-se – que embargam neste enorme barco que é a Nintendo Switch, tirando, assim, proveito de cada benesse que o sistema tem para dar.

Com isto e depois do fracasso que foi a Wii U (essencialmente, ao nível de vendas, pessoalmente, continuo a torcer pela sua existência), vendo a Switch a crescer dia após dia, os responsáveis/criadores de jogos indie viram uma excelente oportunidade na mesma, desenvolvendo “pequenos” jogos com espírito de gigante, jogos esses que agora vos apresento. Para ser sincero, há apenas um jogo que me tira mais tempo do que estes que agora vos apresento, sendo ele o Super Smash Bros. Ultimate que, para dizer a verdade, acho que é o principal responsável pela venda de muitas consolas!

Podem estar a perguntar o porquê de um top 7… Ora, primeiro, uma vez que se trata de um artigo escrito por mim, queria fazer uma coisa diferente – mesmo que seja um tipo de artigo mais que batido – e, em segundo lugar, queria ter a certeza que o que vos vou transmitir com cada discrição é uma apreciação critica vista do meu ponto de vista e não do que outros criadores de conteúdo dizem. Posso garantir-vos que, estes jogos, se não os passei a 100%, estão muito perto de o ser, seja por razões de falta de tempo ou de uma dificuldade absurda, mas nunca, repito, nunca, por falta de vontade ou qualidade dos mesmos!

Vejamos, então, o que vos tenho a apresentar:

Colocado em circulação há pouco tempo, mas aguardado como se de um Triple A se tratasse, Cadence of Hyrule é um jogo rítmico cheio de charme e aventura! Desta vez, este título tem um grande nome da Nintendo para o ajudar nas vendas: Legend of Zelda.
Pois é, para quem não conhece, Crypt of the Necrodancer foi a primeira versão desta fantástica saga, um pouco menos desenvolvido, mas com o mesmo objetivo: dançar! Sim pessoal, tudo o que fazem, seja atacar, andar, entrar em cavernas, qualquer coisa, terá de ser feito ao ritmo do jogo, conjugado com imensos inimigos, cada um com o seu moveset específico que apenas o tempo vos pode ensinar a combater e decorar. Desta vez, Cadence junta-se a Link e Zelda para libertar Hyrule das garras de Octavo e, para isso, os nossos heróis, terão de derrotar quatro campeões para assim terem acesso aos instrumentos musicais de cada um, para assim conseguirem derrotar o temível Octavo! Porém, não é só isso que te aguarda neste jogo! Desde inimigos a itens a utilizar pelas personagens que controlas, tudo tem um toque de Hyrule para satisfazer o maior viciado que Zelda do mundo!
Hyrule depende, mais uma vez, de ti!
Serás corajoso o suficiente para dançar aos sons das músicas deste jogo, criadas exclusivamente para ele, nunca perdendo de vista os sons originais do mundo do Link, criando uma playlist digna de ser ouvida por toda a gente?
Se estás com algumas dúvidas, aconselho-te a comprares primeiro o Crypt of the Necrodancer, que se encontra muitas vezes, em promoção, na e-shop, por apenas 3 ou 4 euros!
Joel Henriques
Escrito por: Joel Henriques

A crescer com o Pokémon desde os cinco anos, apresento-me como um amante incurável do mundo dos videojogos e jogos de tabuleiro. Tenho como objetivo principal, em cada artigo que publico, escrever de forma a transmitir uma opinião simples, mas completa, para que todo o tipo de jogadores sinta que seja como se estivesse, ele próprio, a jogar. Acima de tudo, divirtam-se!