Overpass

PlayStation 4

Este não é o típico jogo de corridas que estás habituado a jogar. Pelo contrário, Overpass é uma experiência de condução única e altamente calculista. Há uns anos participava ativamente em várias atividades todo-o-terreno existentes na minha região, e assim que tomei conhecimento deste jogo fiquei com uma vontade imensa de o experimentar, principalmente porque até hoje têm sido poucos os jogos deste género que realmente me agarraram, apesar de existirem alguns muito bons no PC. Deixem-me antes de avançar com este texto agradecer à Upload Distribution por ter disponibilizado esta cópia para que conseguisse trazer este artigo só para vocês e assim poder partilhar um pouco da minha experiência nesta aventura lamacenta.

Em Overpass estão nos comandos de vários veículos todo-o-terreno, desde os famosos e pequenos buggies, que mais parecem uns carrinhos de golf, às ATV (Moto4), até aos veículos mais loucos de suspensões totalmente artilhadas para aguentar os locais mais desafiantes do mundo. São subidas extremamente íngremes, são pedregulhos enormes e um conjunto de obstáculos que dentro dos variados cenários nos oferecem as experiências mais desafiantes que podes encontrar. A pergunta é: Os cenários e circuitos são realmente bons para o jogo? Sim, estão totalmente preparados para o estilo de condução que aqui temos de ter, mantendo uma identidade muito própria em cada um dos espaços. Não vão encontrar as mesmas dificuldades em todos e mesmo quando alguns dos obstáculos se repetem, mantém alguns pormenores únicos.

Já os cenários envolventes são muita vezes serrados e bem constituídos, com muitos detalhes para se observar. Apesar do grafismo não estar perto da perfeição, não é um jogo feio, estando dentro do estilo gráfico que podemos encontrar em outros jogos de condução lançados pela Bigben Interactive. Apesar de não ser o melhor jogo nesta categoria, facilmente esquecemos os cenários menos apurados quando nos temos de preocupar em não capotar o nosso pequeno veículo, graças ao enorme pedregulho que temos pela frente.

Um dos pontos mais importantes de um jogo deste tipo são as físicas do veículo. Simular este tipo de interatividade entre os mais diversos materiais não é algo fácil. A resposta terá de ser diferente e as rodas, amortecedores e o próprio peso do veículo terá de se comportar de forma única dependendo se estamos a ultrapassar uma pedra, um tronco, ou o que quer que seja. Não é o pior jogo que já vi. As físicas funcionam como se esperava e oferecem uma ideia realista do que é pilotar numa destas competições. Apesar de tudo, encontrei alguns problemas, com o veículo a ter alguns momentos que mais parecia querer dançar breakdance. Estes problemas acontecem principalmente quando estamos prestes a capotar, não havendo o controlo que seria de esperar quando direccionamos as rodas, ou até levando a capotar quando claramente conseguiríamos manter o controlo. Apesar de não destruir a experiência e serem problemas ocasionais, acabam por ser chatos.

Overpass é uma experiência única por si só e fez-me muito lembrar alguns dos momentos que eu próprio já vivi dentro de um jeep. A lista de veículos não é muito extensa, mas a variedade é interessante e oferece experiências de jogo diferente, principalmente entre os buggies (UTV) e as moto4 (ATV), contudo senti falta de um conjunto de jeeps mais tradicionais. Adorava colocar um mítico Pajero, ou um Range Rover, ou qualquer outro modelo típico dos todo-o-terreno, a explorar os circuitos que neste jogo nos apresentam. Talvez uma sequela de Overpass possa oferecer mais conteúdo desse género e acrescentar ainda mais à experiência.

Queria apenas ainda deixar referência ao modo “campanha” onde não vivemos um campeonato tradicional, mas sim um conjunto de competições que dependendo das nossas prestações nos vão fazendo subir e descer de uma classificação geral e mundial, culminando no grande campeão mundial. É neste modo que vamos desbloqueando outros veículos e peças que nos permitem melhorar alguns aspetos. Uma forma interessante e diferente de nos apresentar a campanha que aqui funciona bem e leva-nos a jogar alguma vez, pelo menos na tentativa de melhorar os nossos tempos, agora que temos um veículo mais capaz.

Volto a referir que este não é um jogo para todos. Overpass tem um ritmo bem mais lento que os habituais jogos de corridas, mas funciona perfeitamente nas condições que nos são apresentadas. É um jogo interessante e que faz o seu trabalho. Não é o melhor jogo dentro deste género especifico, mas nos tempos atuais é um título que vai deixar os fãs do todo-o-terreno deliciados, isso tenho a certeza. Acelerem muito, mas sempre com a tração às quatro rodas sempre, ou quase sempre, ativa.

Esta análise foi possível com o apoio da Upload Distribution!
Capa
6.5
Overpass
Satisfatório
Data de Lançamento 17 de março de 2020
Editado por Distribuido por
  • Uma experiência indicada para os fãs do todo o terreno.
  • Divesidade de veículos que permitem explorar os terrenos de formas totalmente diferentes.
  • Uma mistura entre o arcade e o simulador que funciona bem.
  • Vários problemas nas físicas dos veículos.
  • Se procuras total realismo este não é para ti.
Eduardo Rodrigues
Escrito por: Eduardo Rodrigues

Considero-me um geek da cabeça aos pés. Adoro uma boa leitura, apreciar a arte da BD e da Manga, ver de uma assentada aquela série ou anime incrível, ir ao cinema e devorar um filme e deliciar-me com uma aventura interativa nos videojogos e nos jogos de tabuleiro. Sou um adepto da mágica Briosa e um assistente fervoroso no estádio.